Roberto Lee

Relembrar é viver, e hoje me dei conta de que, como já era esperado, toda a comoção em torno da destruição do Museu de Antiguidades Mecânicas de Caçapava, do finado Roberto Lee, não deu em nada.

Na legenda desta foto, no original, lê-se: “… um Willys Overland 1906, com Eugene S. Knutson ao volante e Roberto Lee a seu lado.”

Aqui, neste post do blog estão depoimentos emocionados, tristes e indignados, de quem viu o museu vivo e em seu esplendor ou simplesmente lamenta ter sido privado de conhecê-lo.

Na época achei uma boa idéia associar o estado de abandono do Museu ao Armageddon, a batalha do juízo final entre o bem e o mal, e por isso batizei o post com as fotos do museu de Caçapava em 2008 de CARmageddon. Me enganei, pois nesse nosso caso o mal parece que venceu de lavada.

Mais tarde, o Mário Buzian me mandou matérias de época, dando conta de todo o fausto que era aquele lugar, e montei uma grande página, com tudo que circulou pela rede, chamada O Segundo Assassinato do Roberto Lee, que trouxe mais comentários de repúdio a tamanho descaso.

Enfim, estou relembrando isso tudo por que tamanha falta de vergonha não pode ser esquecida. Se não, como têm acontecido, ela vai se repetir ad eternum.

Mas também por que me dei conta de que não tinha publicado nenhuma foto do Roberto Lee, até agora. Ei-la.

Agora, pelo menos, todos os canalhas que vilipendiaram, saquearam e destruíram seu acervo sabem de quem devem ter vergonha, caso lhes falte memória. Eis o homem de quem vocês destruíram o sonho de uma vida.

Museu do Roberto Lee na TV

O amigo Lucas me manda o link para uma matéria que foi ao ar pela VNews, afiliada da Globo para a região de Caçapava, dando conta da destruição, furto e vandalismo de que têm sido vítima o museu do Roberto Lee em Caçapava. Quem sabe, como alguém disse lá no Simca uma vez, isso não é assunto para chegar ao Fantástico da Rede Globo e, com isso, fustigar as omissas e cúmplices autoridades que, como já denunciado inclusive aqui, cometem crime de omissão por nada fazerem a fim de preservar esse esse patrimônio tombado e de valor incomensurável? Para assistir a reportagem clique no link abaixo.

imagem41

imagem2imagem21

imagem4

Para ver a reportagem que foi indicada pelo amigo Lucas, clique neste link.

Para ver fotos e o que mais foi publicado aqui sobre o Museu de Roberto Lee, o link é este aqui.

O segundo assassinato de Roberto Lee

O Mário Quintana escreveu um poema que diz mais ou menos assim: “Na vez primeira em que me assassinaram, levaram um jeito de sorrir que eu tinha; na outra vez em que me assassinaram, foram levando qualquer coisa minha.”

Veja o que estão fazendo com o Museu de Antiguidades Mecânicas de Caçapava, ou simplesmente o Museu do Sr. Roberto Lee.

O museu no início de Novembro deste ano (2008)

museu do roberto lee caçapava

O mesmo local e automóvel no início deste mês, dezembro de 2008.

016145590-ex00-11

O que mais vai acontecer daqui por diante?

Para ver mais fotos de como estava o museu em novembro de 2008, clique aqui.

Para ver a matéria da 4 Rodas de 1974 e a lista do acervo do museu co seus 53 automóveis, clique aqui.

Para ver uma matéria da Motor 3 sobre o museu em 1984, clique aqui.

Para saber das últimas sobre o que está acontecendo em Caçapava, visite o Fórum do Simca do Brasil clicando aqui.

Os 53 carros de Roberto Lee

Se fosse possível um dia restaurar integralmente o acervo do Roberto Lee à condição original, esta matéria de 4 Rodas publicada em 1974 seria o mapa do tesouro. Os repórteres V. Zwetsch e Pedro Henrique inventariaram a coleção do Museu de Caçapava de cima em baixo, e ainda colheram histórias maravilhosas do próprio Roberto Lee. A matéria, com 9 páginas, é do tempo em que a revista publicava matérias interessantes e ricas em detalhes. Por tudo isso, é um achado. Ou, se preferir, é o mapa do tesouro do Sr. Roberto Lee.

Nessa história toda, algumas divergências que me fazem espanto. Me impressiona muito, por exemplo, como que este crime pode acontecer logo em São Paulo, o Estado mais rico da federação, berço de nossa indústria automobilística e do antigomobilismo e lar dos maiores colecionadores de automóveis do Brasil e do maior encontro de automóveis antigos da América Latina? Como pode?

A matéria a seguir veio do prezado Mário, que para semana que vêm prometeu mais material arrasador e inédito sobre o que foi um dia o Museu de Antiguidades Mecânicas de Caçapava. Em formato de vídeo desta vez… Vamos aguardar.

Enquanto isso, a turma está conversando no Fórum do Simca.

Os 53 desparecidos de Caçapava

acervo_museu_roberto_lee_cacapava

As legendas a seguir são da Revista 4 Rodas, conforme a matéria que está no final deste artigo para download.012

O sino na frente deste Willys 27 era para espantar as vacas021

O Hispano Suiza 1911 vale (em 1974…) 60.000 dólares031

Só no museu Lee têm 8 packards antigos (tinha…)041

Este Alfa Romeo 1932 andava a 210km/h051

Delage Cabriolet 1937 de seis cilindros061

Entre as antiguidades do Museu há um protótipo do Capeta 1966 da Willys do Brasil071081O Hispano Suiza 1911 chamou a atenção de Phill Hill

09Este é um dos preferidos de Roberto Lee: MG 1952 Tipo D2

101

Este era o carro dos chefes nazistas112

O Packard 1940 Custom para 7 pessoas121

Este Rolls Royce conduziu a princesa Michiko do Japão13

Em 1961 este Packard 1931 tipo Sport Custou Cr$200,00

A íntegra da matéria de 4 Rodas para download. Agradeço imensamente a cortesia do Mário por dividir isto conosco.

pg1pg2pg3pg4pg5pg6pg7pg8pg9