The great wall of Mercury

O que o companheiro Dilma Mao diria disso? Mercurys na China!

A foto é de dezembro de 1948. No mês seguinte os comunistas tomam Pequim e a revolução se completa territorialmente. Este billboard durou pouco. Se venderam algum Mercury, onde estaria ele agora? Com algum alto comissario do Partido? Que o esfrega toda noite por saudade de uma América que ele nunca pôde conhecer? Ah, esses traidores…

Anúncios
Publicado em: Ford

13 comentários sobre “The great wall of Mercury

  1. Irapuã disse:

    Não tenha dúvidas que o empresário James McMullan passou por grandes dificuldades com sua revenda após essa efeméride, mesmo com tal produto inovador. Se conseguiu vender algum.

  2. nanaelsoubaim disse:

    O contraste do cartaz com o cenário é gritante. E com certeza (como diria Lobsang Rampa) os comissários ricos do partido pegaram os seus.

  3. Julio Augusto Rocha Paes disse:

    Nikollas, com esta seção de fordfotos você está se superando, bem como aquelas, para mim nostálgicas, da Life de 1948, pois embora eu fosse criança já fazia parte do cenário e, como fazia estou agora com 68. Como você eu também sou carroamericanófilo, especialmente nas “old car advertisement” quase todas feitas por geniais artistas plásticos que colocavam emoções em seus desenhos, como você já deve ter notado. Eu não tenho scanner, mas assim que possa lhe envio alguma coisa de época para sua apreciação.Só para constar ,o primeiro carro que dirigi só em minha vida foi um Oldsmobile 1951 azul celeste, mod 88 motor “Rocket”, eu tinha 12 anos em 1954 num sítio em Itapecerica SP. Um abraço.

  4. 1965-MT disse:

    Sou de 65, e assim como o Julio Paes,tenho as mesmas emoções ao ver um antigo, pois peguei um pedacinho das décadas dos cromadões-casca-grossa ao vivo e a cores, com todas as dificuldades com manutenção peças de importados, mecânicos ou mexanicos eram tratados como heróis, respeitados.Ah quanta sabedoria dos segredos nas regulagens, improviso, gambiarras bonitas se faziam na época, e que morreram ou já pararam de trabalhar por idade já avançada. Se pudessemos localizá-los todos para contar tudo o que sabem já seria mais um grande passo para a humanidade(automobilística é claro), e reverenciarmos essa experiencia vivida, pela passagem nos primórdios da indústria automobilística que foi todo aquele século XX.Cem anos que tizeram muitas emoções.Respeito é bom e eles(mecânicos antigos) gostam.
    Então reverências, estejam onde estiverem.

  5. 1965-MT disse:

    Quanto a questão do scanner, tambem não tenho. Vou na moçinha da esquina, pago 0,50 cents, e ela manda pro meu imail.Isso é tecnologia, não é feitiçaria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s