Andrelândia, Minas Gerais

E a vida continua.

http://sites.google.com/site/oldcarpics/Home/01AtlantaBlues.mp3?attredirects=0&d=1

Bom, recebi na segunda um envelope cheio de fotos antigas e muito, muito especiais. São todas da família de minha comadre Renata, cuja família deita longas e antigas raízes em Andrelândia, cidade aqui do sul de Minas Gerais, bem perto do Rio. Andrelândia é uma daquelas belas cidades históricas de Minas. Os seus filhos estão espalhados pelo Brasil e além. Nas duas vezes em que lá estive, me impressionou o dinamismo de uma cidade relativamente pequena, mas bem organizada e próspera, bem diferente de minha terra natal aqui no interior do Rio. A história de Andrelândia remonta ao século XVIII e a economia se desenvolveu me parece que sempre apoiada na produção de leite e derivados, nunca ouvi falar em café por lá.

Há algum tempo que peço ao meu “cumpadre”, o Alexandre, que é cidadão de Niterói porém mineiro de coração, que me conseguisse estas fotos. Ele não trouxe antes por esquecimento mesmo, mas agora ele se redimiu! Não sabia o que iria encontrar, mas como a família Rezende e Godinho são muito tradicionais por ali, sabia que coisas boas tinham que ter. Caí para trás com o envelopinho de Andrelândia! Afinal, é muito bacana ver uma família que pode contar sua história com tanta fartura de memórias como eles e, agora sei, com tantos registros fotográficos. Sabemos todos, fotografar no início do século passado era coisa para poucos, e aí reside a preciosidade de qualquer registro que remonte a esta época, ainda mais no interior do Brasil, além das grandes cidades.

As duas primeiras fotos são as que mais gostei. Ambas são datadas de julho de 1925 e, não se engane, não são iguais. Olhe bem. Na primeira, está o bisavô de minha comadre, João Rezende, ao volante de seu novo, novíssimo e belíssimo Ford T ano 1924 ou 1925. Na outra foto, seu amigo José Ribeiro, ao volante de um Ford idêntico se não por três acessórios bem visíveis. As fotos parecem um daqueles jogos dos sete erros, de tão parecidas.

Acima, o bisavô de Renata, “seu” João Rezende ao volante do Ford. Na próxima foto, abaixo, no mesmo lugar fotografaram José Ribeiro, seu amigo, também operando os novos bigodes de seu T.

Interpretando os fatos, imagino que eles tenham recebido, por aqueles dias, seus automóveis novos, certamente que despachados via trem para Andrelândia, do Rio ou Juiz de Fora, quem haveria de saber? Como exigia a ocasião, alinharam os bólidos a fim de registrar em celulose o dia memorável que, 85 anos depois, ainda nos causa admiração e encantamento. O local é exatamente o mesmo, veja a moita de capim no primeiro plano. São dois Fords, no mesmo dia, no mesmo lugar.

O que mais me impressionou foi ver como os carros estavam novos. Os pára-lamas alinhados, sem um arranhão ou morsa, nada. Os vincos das portas, tudinho novo, como saíram da fábrica em São Paulo, acredito.

E isso é só o começo do envelope de Andrelândia. A foto a seguir é uma continuação da história que se inicia com os Fords acima. Fiquei pensando, é bem lógico: que faria eu se tivesse comprado meu primeiro automóvel em 1925? Ia andar com ele, hora. O mais distante que eu pudesse, a fim de desfrutar as maravilhas deste mundo, como disse o próprio Henry Ford em uma propaganda, por acaso de um modelo T igual a estes:

“Desejo fabricar um carro para todos, ao mesmo tempo bastante amplo para caber uma família e tão pequeno que possa ser guiado e cuidado por uma só pessoa. O material nele empregado será o melhor possível, e sua fabricação será confiada aos operários mais competentes, que obedecerão aos desenhos traçados pela técnica moderna. O preço será tão baixo que um cidadão qualquer terá meios de adquiri-lo, a fim de gozar, por seu intermédio, juntamente com sua família, das maravilhas deixadas por Deus na natureza.”

E foi o que fizeram, aproveitaram este prodígio da inteligência humana e foram rodar. A foto seguinte é sobre um passeio, segundo a legenda, um “raid automobilístico, realizado por José Arthur e Paulo Bartholdy, de São Vicente Ferrer a S. João d’El Rey, sem haver estrada própria e feito em 13 horas inclusive (…) parada em caminho, no dia 5 de setembro de 1925.”

Mais um registro que me chega de uma viagem pioneira de automóvel pelo Brasil. O outro foi enviado pelo David, dando conta do raid de 1920, do Rio de Janeiro a Juiz de Fora, em 1920. Em ambos os casos, pode-se imaginar as dificuldades que esses pioneiros enfrentaram. Só para constar, o passeio que José Arthur fez até São João d’El Rey, a partir de São Vicente, hoje é coisa para menos de uma hora. Ele gastou 13. Adoro estas histórias. Eis a foto, não sei se da partida ou se da chegada.

O Ford parece ser o do bisavô de Renata, mas não entendo por quê ele não é citado na foto nem conduzia o carro. Teria emprestado a alguém? Possivelmente. E aí, em gratidão, o José Arthur o teria presenteado com a foto? Pode ser.

Ainda têm mais coisas no envelope. O “seu” João Rezende era um sujeito empreendedor e seu genro e avô de minha comadre, José Godinho, não era menos. Alguns anos depois destas fotos José Godinho decide inaugurar um posto de combustível na cidade, o primeiro de Andrelândia. Com a bandeira Shell, ele percebeu a demanda e tratou de oferecer aquilo que as novas caranguejolas que pipocavam por Minas mais precisavam, gasolina. O barato desta história é que o Posto Redentor, como foi batizado, existe até hoje. E, novidade, seus novos donos prometem restaurá-lo à condição original, tal qual se vê na foto abaixo. Infelizmente, a bomba de combustível não está mais lá, mas isso com tempo e dinheiro se resolve.

No detalhe ampliado, o novo Posto Redentor. Fantástico.

Seu José Godinho anos depois se envolveu num grave acidente. Seu bisneto, Estevão, lembra que a avó lhe conta que ele ficou com o rosto tão desfigurado que seus filhos tinham medo de ir vê-lo no quarto! E deve ter sido feio mesmo. Veja a foto de como ficou seu carro. Sou péssimo nisso, mas acho que é um Chevrolet Fleetmaster Sport Sedan 1947. Bateu feio. E alguém teve o cuidado de anotar no verso da foto o saldo das vítimas que ocupavam o carro, naquele 9 de dezembro de 1951: “Odilon quebrou o pé e costela; Rosinda, quebrou o dedo anular; Alfredo quebrou a clavícula; José Godinho quebrou nariz e cortou a testa”. Feia a coisa.

Ainda têm mais. Como se trata de Minas, a vida religiosa não poderia ficar de fora. Por ocasião da visita da imagem de Nossa Senhora de Fátima a Andrelândia, como é dever, organizou-se uma procissão pela cidade. A curiosidade fica por conta do andor que arrumaram para transladar a imagem da Virgem: o Land Rover de José Godinho. Veja nas fotos abaixo.

Lindas estas fotos. Todas. Nesta última me chamou a atenção os traços da imagem, bem mais angulosos e ibéricos do que as imagens atuais que peregrinam pelo Brasil.

Adiante, diversas fotos da família da Rê, organizadas mais ou menos em ordem cronológica. Em algumas estão seus avós, tios e por aí vai. Não vou tentar adivinhar. Sé me resta agora agradecer a ela e meu compadre Alexandre por terem emprestado estas fotos. Enriquecem minha cultura e enobrecem este blog, e ainda prestam grande homenagem a Andrelândia, a Minas e ao Brasil. Obrigado, e tratem de trazer mais fotos, por favor!

Acima, D. Wanda, avó de minha comadre, que ainda está lá – graças a Deus – em Andrelândia, no carnaval de 1930 em Caxambu.

Não tenho competência para identificar o carro acima, alguém consegue?

Acima, a família a passeio em Belo Horizonte em 1942. O interessante é o ônibus em segundo plano, sem desmerecer as pessoas, da Viação Pampulha. É possível alguém identificar que chassi e carroceria são estes?

Acima, José Godinho e Wanda Rezende, avós de Renata, de mãos dadas com sua mãe, Maria Cristina, ainda menina. No fundo, o Chevrolet que mais tarde seria destruído em um acidente.

José Godinho, em uma linda foto ao volante de seu Land Rover, que eu chuto ser o modelo americano de 1950. Será que lá atrás estaria o Chevrolet que mais tarde se acidentaria? As datas batem. Abaixo, o próprio e seu novo caminhão Ford.

34 comentários sobre “Andrelândia, Minas Gerais

  1. Marcelo Fernandes disse:

    Fotografias maravilhosas. Bem ao estilo de meu site de fotos antigas de minha cidade Stº Antonio da Patrulha(www.fotossap.com.br) que completa 255 anos de sesmaria e 201 anos de municipalidade.
    Abençoado Nick, parabéns!

  2. aidobonsai disse:

    Sempre histórias interessantes! Sempre com fotos origimais. Um blog único! parabéns, mais uma vez. abraço

  3. Rubens Rezende Godinho disse:

    Pequena coreção :

    “Os vincos das portas, tudinho novo, como saíram da fábrica em São Paulo, acredito.”

    Nesta época, os carros eram importados dos USA e da Europa, (montados e desmontados) nao havia fabricas no Brasil. Isto so’ aconteceu em 1957….

    Se me lembro bem, este “Ford T” foi o primeiro automovel de Andrelândia.

    Rubens
    Genebra – Suíça.

  4. Rubens Rezende Godinho disse:

    Este “ruço” que esta perto do volante na foto da santa, olhando para o lado, sou eu… :)))

  5. Carros Antigos disse:

    Rubens, o mundo é pequeno, mas pelo que se vê Andrelândia é muito grande! Olha onde a história foi parar. Legal que tu tenha se reencontrado aqui. Adoreis as fotos de sua família, já encomendei ao Estevão mais!

    Quanto aos carros, foi justamente isso o que quis dizer, que eles eram montados aqui pois a Ford já estava no Brasil desde 1919 se não me engano. E eu chutei que eles vieram em CKD ou algo que o valha para cá, ao invés de montados por navio. Enfim, lindos de mais.

    Abraço e seja bem-vindo.

    Nik.

  6. disse:

    Muito interessante, vou mostrar pra tia Irene tentar reconhecer as moças das fotos.

  7. Rubens Rezende Godinho disse:

    As fotos e o blog sao uma preciosidade…
    Mandei para varios amigos e todos gostaram muito…
    Vou ver se acho outras fotos com pessoas da familia e mando para a Renata…
    Esta foto em que estou, acho que é no inicio dos anos 70…
    Me lembro como se fosse hoje…
    Parabens…

  8. RENATA RESENDE GODINHO RIBEIRO disse:

    NÃO ENTENDO NADA DE CARROS… MAS GOSTARIA DE AGRADECER AO GRANDE AMIGO A LINDA HOMENAGEM A UMA PESSOA QUE SEMPRE FOI MEU ÍDOLO. MEU AVÔ GODINHO FOI A PESSOA QUE GUARDOU TODAS ESSAS FOTOS E ANOTOU ATRÁS SUAS MEMÓRIAS. SEMPRE FOI CURIOSO E LOUCO PELA INFORMAÇÃO. AMAVA CARROS E MECÂNICA!! ERA AFICCIONADO POR RÁDIO AMADOR E CERTAMENTE SERIA PELA INTERNET!! (O MOTORISTA DO CARRO BATIDO, O DONO DO POSTO) UM HOMEM À FRENTE DE SEU TEMPO… CARA, VOCÊ NÃO SABE O ORGULHO QUE SE ESPALHOU EM MINHA FAMÍLIA, POR ESSA SUA MOLECAGEM :). OBRIGADA POR CEDER EM SEU BLOG, UM ESPAÇO PARA ESSAS LEMBRANÇAS TÃO SIGNIFICANTES E LATENTES. SEU BLOG É A CARA DELE! VALEU!! RÊ

  9. Antonio disse:

    CARA NÃO FAÇO PARTE DA FAMILIA,MAS ADORO FOTOS E TUDO QUE É DA ANTIGUIDADE,PARABENS
    ABRAÇOS
    ANTONIO.

  10. Ricardo Rezende disse:

    Prezado Sr(a)

    Sou pesquisador da familia rezende-resende e sou descendente de Alferes Manuel da Costa Rezende, Setimo filho do casal açoriano João de Rezende Costa e Helena Maria de Jesus.

    Talvez a familia de Renata é da mesmo tronco.

    Gostaria de fazer contato com ela. Voce tem mais fotos antigas da familia rezende de Andrelandia?

    Sou organizador do Rezsendão e este ano será o 12 Rezsendão em Prados-MG entre 30 e 31 de julho de 2010.

    SDS

    Ricardo Rezende

  11. Heduban Pereira Costa disse:

    Legal as fotos. Sou descendente dos rezende costa de andrelandia MG.Acho que tudo começou pelo alferes Manuel da Costa Rezende. Que é de meu conhecimento relato o seguinte. O meu tataravô capitão Antonio Costa Pereira, casou com Joaquina Candida Ribeiro. Do casamento nasceu um unico filho, José de Rezende Costa,nasc. em 25/09/1863 faleceu em 31/10/1937 casado com Eliza Eliziaria de Almeida nasc. em 12/08/1869 e faleceu em 18/09/1937. tiveram os seguintes filhos. Rozendo de Rezende Costa,Artur de rezende costa, joão de rezende costa,amélio de rezende costa
    Augusto de rezende costa,josé de rezende costa ( zé costinha),Galdino de Rezende costa, Tunica,anhana,Laura, Zilda e o meu Avô Olavo de rezende costa. Segundo relatos. O meu bisavô, José de rezende costa.E cada filho ganhou uma fazenda. (irei até andrelandia para conhecer melhor o assunto) O meu avô Olavo de rezende costa, casou se com Rita de cassia pereira, desta união nasceram os seguintes filhos. José pereira costa,galdino rezende costa, joão pereira costa,olavo rezende costa filho, ( meu pai) Antonio da costa pereira,Luiz rezende costa,Osvaldo pereira costa. ( este casado com juventina filha do Artur rezende costa)e as filhas. Odete,Ilka,Afonsa,Maria ( liota) e Bidi (apelido). No caso do meu avô. Ele vendeu 2 fazendas de nome Fazenda Riachuelo e fazenda conceição no municipio de Ribeirão de são joaquim RJ. Desta venda comprou uma fazenda de 100 alqueires em são josé dos campos. morreu aos 79 anos, entrevado por 15 anos. morreu praticamente sem dinheiro.heduban@yahoo.com.br

  12. Daniella disse:

    Linda história! também sou de Andrelândia, embora viva em São Paulo há 30 anos, se não me engano o Dr. José Godinho era dentista. Fui aluno de sua filha Dona Cácia que chamávamos de dona Cacá (Colégio).

    Sebastião Santana
    sebastiao_santana@gmail.com

  13. Chinen disse:

    O Dr. José Godinho integra o patrimonio de Andrelândia: dentista, radialista, dono do posto Shell em Andrelândia, pescador ímpar de Dourados, que colecionava suas cabeças, e de uma conversa agradavel e inteligente, viveu à frente de seu tempo. Amigo de meu pai, moradores da mesma rua, mas de partidos políticos contrários. Guardo lembranças boas dele.
    Chinen.

  14. Fernando Martins Salgado disse:

    Parabens por estas fotos.
    Sou um admirador nÕ SÓ DAS FOTOS , COMO TAMBEM DAS HISTÓRIAS VIVIDAS PELAS FAMILIAS.
    Sinto orgulho, pois além de óimo material sou primo do Jose Godinho.
    Parabens,
    Fernando Martins Salgado

  15. Francisco Norremose disse:

    O antigo posto de gasolina de Andrelandia deveria ser reformado e preservado. Nunca vi um posto tão característico como aquele na região.

  16. Regina Maria Salgado Junqueira disse:

    Eu não sou Rezende, mais sou prima da Wanda, e meu pai o Dr. Gabriel tinha o Zé Godinho como seu irmão, e adoro essas hostorias de família. Estou no Rio e vou mostrar as fotos para tia Irene que era prima e muito amiga da Wanda, ela vai gostar de ver fotos daquela época. E você Rubinho não nega a raça dos Godinhos, lourinho lourinho.

  17. Doyle N. de Moura Carvalho disse:

    Muito bom!!! Que bom “ouvir” um pouco da história de Andrelândia por outras pessoas. Saudades do Zé Godinho, pai da minha amiga Wandinha e que nos chamava de “Maricota”. Muito bom mesmo!!! Parabéns

  18. Terezinha de Fátima Carvalho Murad disse:

    Eu sou filha de Antonio Inacio de Carvalho (nascido em Piedade do Rio Grande)

    que foi empregado – representante veterinário do Sr. José Godinho. Posteriormente trabalhou para Odilon Salgado na fábrica de Varginha -MG desde 1955 até sua morte em 1986.

  19. Mário Henrique Gil zaccarelli disse:

    o carro que você diz não ter competência para identificar é um Buick Eight Special Type 41 1939.

  20. Mário Henrique Gil Zaccarelli disse:

    Realmente o Jipe LAND ROVER de José Godinho é de 1950. Porém, não é um modelo Americano, é um modelo Britânico.

  21. Maria Célia Ribeiro Teixeira e Silva disse:

    Sou natural de Andrelândia, filha de Anibal Teixeira e tia da Renata. Como me lembro, com saudades, do Zé Godinho, meu dentista e grande amigo do meu pai. Chamava-o assim, desde pequena, pela intimidade com meu pai. Éramos praticamente da família. Ele me chamava de marianita dos olhos verdes. Enquanto isso ia futucando nos meus dentinhos, com a maior habilidade. Carinhosamente, pois, naquela época, não se usava muito anestesia. E ele dizia que eu era muito valente, pois eu nunca chorava, nem reclamava dor. Amava os carros, era exímio radioamador, e um grande ser humano. Na última foto dessa postagem tem meu pai, o tio Pite, o Sr, Geraldo Ferreira e ele. Meu pai é aquele galã de cabelos pretos. Quanta saudade!!!!!!!!!!!

  22. Maria Célia Ribeiro Teixeira e Silva disse:

    O caminhão da última foto do blog dos carros antigos, onde tem meu pai, o Zé Godinho, Pite e Sr. Geraldo Ferreira, era de propriedade do meu pai, Anibal Teixeira. Ele adquiriu o mesmo, zero quilometro, para suas caçadas em Mato Grosso e Goiás, quando levava um grupo de pessoas, até mesmo com cozinheiros. Nós, a família, íamos de carro e ficávamos vários dias hospedados no hotel das cidades próximas. Era uma alegria só!!!!!! Esse era o meu pai!!!!!!! Quanta saudade, meu DEUS!!!!!!!!! PALMAS PRA JESUS!!!!!!!!!

  23. Ângelo José de Fonseca Carvalho disse:

    Presacos amigos, a foto do Ford sem capota, conversível, intitulada ¨Raid 1925¨, é do pessoal de São Vicente.
    Foi o 1º automóvel a entrar em São João Del Rei. O Ford pertencia ao Sr. José Anthero dos Reis Meirelles, tio do Dr. Edson Meirelles de
    Andrelândia. Na foto estão: Paulo Bartholdy (Dinamarques e proprietário da 1º revenda Ford em Minas Gerais, que foi em São Vicente de Minas)
    na direção. Ao seu lado o proprietário do veículo, José Anthero, sentado na capote com os pés no paralamas o sr. Francisco Romano, concunhado de José Anthero e o Praxedes, que foi para abrir os caminhos de cavaleiro. Um grande abraço, Ângelo Carvalho, São Vicente de Minas

  24. carrosantigos disse:

    Ângelo e todos, agradeço as importantíssimas informações que tem dado, enriquecendo sobremaneira fotos que, sem vocês, teriam apenas valor de referência.

    Ângelo, sobre a primeira revenda Ford de MG, em São Vicente, o que mais você poderia nos contar? Alguma fotografia ou registro desta época? Em que ano foi inaugurada? Em tempo, estivem em SV pelo último natal. Adorei.

    Agradeço desde já e sempre a todos.

  25. domingos célio guimarães disse:

    Que boas recordações, sou o Dominguinhos, de São Vicente e conheci o Sr. Bartholdi e depois a minha mãe (Sinhá) mudou para Andrelandia para estudarmos. Morei enfrente a casa do Dr. José Godinho, ao lado da bar do “Cardoso” inclusive cheguei a ir pescar com o Dr. José Godinho por uma vez, pessoal maravilhoso, aliás todos aqui mencionados nos trás ótimas recordações.
    Um abraço a todos. 09/10/2013

  26. jose amaro de rezende costa disse:

    gostaria de maior contato……..sou filho de amelio de rezende costa (dentista) pro acaso tambem dentista, tenho dois filhos leonardo villa verde esteves de rezende costa (dentista) e daniele villa verde esteves de rezende costa ……..

  27. marcos maurício mendes lima disse:

    No livro de Laerte M.Magno Ribeiro(Seus Descendentes Mineiros de Andrelândia/1989), na página 29, diz o seguinte que Maria Augusta de Azevedo(descendente do cristão novo Francisco José Machado de Azevedo), casou-se com Francisco Cyrilo de Rezende (o primeiro Rezende de Andrelândia/Fazendeiro em Rio Manso no Rio). Naturalmente, Maria passou a usar o sobrenome REZENDE. Foram pais de: José Bonifácio de Azevedo Rezende(médico residente em Andrelândia), Jair de Azevedo Rezende(médico no Rio de Janeiro),Renato de Azevedo Rezende(médico em São Paulo),Maria Auxiliadora de Rezende Salgado e Irene de Azevedo Rezende.O fazendeiro Francisco Cyrillo de Rezende, era filho de Valério Teixeira de Rezende e D.Maria Clara de Andrade Rezende(moradores no distrito de Cyanita(município de Andrelândia); sendo por sua vez neto de Francisca Belchior de Rezende, filha Maria Clara de Rezende com o Capitão Antônio dos Reis e Silva. Moravam na Fazenda de Pouso Real, município de São João Del Rey. O Imperador D.Pedro I, hospedou-se na Fazenda Pouso Real, quando veio a Minas em companhia do Dr. Estevão Ribeiro de Rezende (o Marquês de Valença). Maria Clara de Rezende, por sua vez era filha do Alferes João Ribeiro de Rezende(nascido em 1770, e que foi casado 2 vezes), este último, descendente de Dona Josepha Maria de Rezende, batizada em 1743, irmã do Inconfidente José de Rezende Costa, sendo filhos do casal de açorianos: João de Rezende Costa e de Maria Helena de Jesus(esta conhecida como a 3ª Ilhoa). Minha bisavó do lado paterno chamava-se Maria Gabriela Rezende, e morou na cidade de Rezende Costa. Parabéns pelo Blog.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s