LIFE Photo Archive – parte 2

Os outros posts com imagens da Life estão aqui.

Anúncios

14 comentários sobre “LIFE Photo Archive – parte 2

  1. Nanael Soubaim disse:

    A vontade agora seria a de pegar minha câmera e sair photographando, mas a mentalidade por aqui despreza tudo o que possa produzir imagens como estas, fora que não me animo nem um pouco em clicar um bando de gordos flácidos e sem camisa, bebendo enquanto esperam que a vizinhança compartilhe da “sonzeira”… Sou chato demais para a sociedade local.

    A da garota à janela do caminhão vale por uma poesia inteira, dispensa palavras.

  2. Marcelo Fernandes disse:

    Só fotografo casas, carros e paisagens para daqui a cem anos, quem sabe estar em uma LIFE da vida!
    Show. Realmente aquela da moça à janela vale mais que mil palavras(sic).

  3. Francisco disse:

    Um show de fotografia, a Sears Roebuck de triste memória no Brasil, as máquinas de costura Singer, todos aqueles carros que nos fazem babar, numa delas tem um Corvette e ao fundo a esquerda tem um posto com gasolina a 25c…hehehe bons tempos.

  4. David disse:

    Ahh se eu tivesse uma Polaroid e as chaves do DeLorean… \@_@/

    Mas hoje qual é a graça de tirar fotos nas ruas das grandes cidades? As lojas são exatamente as mesmas de vários outros países, os carros são monocromáticos e as pessoas, como o amigo Nanael quis dizer, ao invés de andar estão quase rolando pelo chão?

    A posteridade se lembrará dessa época aqui pelas fotos de celular no espelho do banheiro ou do shopping, com as mesma inclinação de perfil e mesmo sorriso… O.o

  5. Alisson disse:

    Simplesmente excelente. Além do que serão inspiração para meus desenhos com tema automóveis antigos.
    Abraço.

  6. Nikollas Ramos disse:

    Nanael, Nanael, anime-se, homem. Nem tudo está perdido. Quase tudo está, mas nem tudo!
    Eu também não me animo mais a fotografar, por que todas as mnhas lentes teimam em dar defeito. O que eu vejo através delas nunca me agrada!
    Eu às vezes me acho um idiota olhando de forma tão romântica e ingênua para o passado, como se a vida daquelas pessoas tivesse sido mais fácil que as nossas. E eu acho que não foi. Mas à distância, é o que nos importa, estas fotos são um refúgio, um abrigo. Dessa mesma mediocridade que todos os amigos foram unânimes em destacar no mundo de hoje.
    Que bom que estas fotos existem, que bom que sobreviveram e estão disponíveis, é meu consolo. Se não, ia faltar corda na mercearia pra todo mundo pendurar o pescoço.

  7. Nanael Soubaim disse:

    A vida era bem mais difícil. Comunicação só por carta, estradas mais precárias, alimentos mais duros e difíceis de se conseguir, tecidos que precisavam ser passados sempre, muitos ainda (eu usei) usavam o pesado ferro à carvão, ninguém sabia de cousa alguma em tempo real se o evento não fosse diante dos seus olhos, pobre não viajava de avião, enfim… Era uma vida muito mais dura, principalmente para as donas de casa. É aí que entra a variável desta equação, enquanto hoje a molecada chora se não ganhar um MP355.786.228 ou qualquer outra tranqueira microprocessada, eles eram felizes com o que dispunham. É este o principal comburente do saudosismo que se disseminou pelo mundo, é como injetar oxigênio puro na admissão. Eu conheci as dificuldades que essas pessoas enfrentaram, afinal nasci no interiozão do interiorzão, onde tevê era artigo de alto luxo. O pior é descobrir, por lidar com o público, que o Antigamente (quando a proposta era renovar hábitos e pessoas) que nós aqui preservamos é mentalmente mais moderno do que o Hoje.
    Não nego os benefícios na actualidade, mas as pessoas se viciaram neles e não lhes dão valor, photographias como estas higienizam meu cérebro cansado.

  8. Juarez-Sorriso-MT disse:

    Cidades com lamaçal no centro, ver isso hoje, chega a ser até poético.
    Mas aqui no interiorzão do Mato Grosso e no Pará são possiveis de ver ainda,
    mas os carrinhos de hoje são de plásticos!!! Fotos antigas,com qualidade, de cidades antigas, me faz voltar no tempo,cheguei a ver isso pessoalmente quando ainda era criança, no interior do RS.Parabens NIK por nos proporcionar isso.

  9. Nikollas Ramos disse:

    Não há de quê, Juarez. Um prazer dividir meu álbum de figurinhas com quem admira estas fotos. Que por não serem minhas, merecem o crédito aquelas que tiveram o talento e a presença de espírito de registrá-las. Abraço, Nik.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s