Shock-Car, Brasil.

O amigo Luiz Mello Sampayo mandou dois presentes de Natal. O primeiro é este, fotos das corridas de Shock-Car, promovidas pelo CAR-Clube Automobilístico Riograndino, no RS, em idos de 70, do qual ele fez parte. O comentário, espirituoso, é do próprio Luiz:

…”para não perder o bonde: não são dos EEUU, as fotos em anexo das duas edições dos primeiros shock-cars no Br. Eventos inéditos que realizamos na Praia mais longa do País, a época promovidos pelo CAR-Clube Automobilístico Riograndino. Inclusive numa foto do II shock-car vejo com pezar o registro dos derradeiros momentos de um RT72 que me pertenceu. Infelizmente foi uma verdadeira destruição e para cumprirmos penitência criamos depois o comportado Veteran Car Club do Rio Grande, RS. “

Luiz, ninguém pode censurar você pelas corridas de Shock-Cars.

Sabe, caçar baleias em 1950 era uma necessidade, hoje é um crime. Assim é a vida, nada de falso moralismo, por favor.

Aliás, deve ter sido o maior barato essas corridas que vocês organizaram. Como eram a carne de baleia e a sopa de tartaruga, uma delícia que não podemos mais provar.

Anúncios

12 comentários sobre “Shock-Car, Brasil.

  1. Luiz Sampayo disse:

    Nikolas, a realização desses eventos tiveram a participação do extinto CAR, clube do qual fui um dos sócios fundadores, mas não promotor de eventos. Como muitos, apenas colaborei com a inclusão de dois carros (Chrysler47 e Galaxie67) em cada edição. Inclusive um terceiro carro que em sua vida civilizada havia sido meu (o RT72 que estah n’uma foto não postada e pilotado por um saudoso amigo) foi tbm destruido no ShockCar II. Ab

  2. Nanael Soubaim disse:

    Estão perdoados, não sabiam o que realmente estavam fazendo, mas eu não pagaria para ver destruição de espeécie alguma, muito menos de automóveis; Pagaria para ver restaurações em tempo recorde e nível satisfatório.

  3. Leonardo Grecchi disse:

    Nik:

    Não esqueça que mais carros antigos foram vítimas em circos e nos filmes dos ” Os Trapalhões “. Que tal pesquisar?

  4. Nikollas Ramos disse:

    Acho que os amigos regressaram das festas muito sensíveis! ;) Nada de mais em moer alguns clássicos, na época.
    Eu por exemplo tenho a maior vontade de provar sopa de golfinho, caldo de panda e picadinho de coala!
    O post do Guilherme joga luz no assunto, e não deixem de reler a matéria da Revista Carros à Vista que mostra como os demolition derby já eram organizados aqui no Rio, nos idos de 50, em plena Laranjeiras. É antiga a nossa sede pelo exótico da destruição, como se vê:
    https://carrosantigos.wordpress.com/2009/03/02/destruction-derby-no-rio-de-janeiro/

  5. MAKINETA disse:

    acho que faz parte da cultura… quem nao sabe que um percentual da prodfuçaio se destina a isso mesmo… quem hj em dia preserva lada laika ou corcel 2?? e os fuscas bajas???

    isso sempre aconteceu e sempre vai acontecer… vide muitos carros bons que as seguradoras dao PT !! tem uns que se comprar 2 sucatas se faz um impecavel…pena nao poder documentar… entao o jeito seria ir pro bate-bate…

    ABRAÇAO
    makineta
    http://www.makineta.com.br

  6. Eliezer Almeida disse:

    Oi mto legal esta matéria, legal saber que o Cassino tem história, pena o desperdício de dinheiro aiuhaiuahaiuh quantas “placas pretas” teriam ali.

  7. Eduardo Dias Gonçalves disse:

    Aos Senhores que lamentam muito estes fatos também me sinto triste ao ver o triste final que estes eram submetidos, mas confesso que me dá uma certa adrenalina imaginar hoje um evento como esse, posso estar sendo egoista ou até malvado, mas temos ainda muitos carros que poderiam voltarem a serem aproveitados para a sua última chamada as pistas, admito que o assunto é muito mais complexo do que meus 26 anos de vida, mas acredito que com eventos como esses poderiamos até tirar proveito e deixar pilotos de rachas e corridas clandestinas terem uma chance de estarem usando uma válvula de escape, uma forma de quem sabe diminuir os acidentes nas ruas e salvar vidas (visto que pilotos são muito menos inconsequentes na rua) e trazer novamente a glória dos carros antigos que muitos os chamam impiedosamente de velhos, então acredito que antes dos dodge’s, opalas, mavericks, galaxies, e muitos outros voltem mais uma vez a rodarem com seus próprios pneus e que descansem com suas almas lavadas de oléo e graxa, e que seus últimos suspiros sejam o ronco de seus motores nos fazendo suspirarem novamente, deixo meu email para qualquer opinião eduardodiasgoncalves@hotmail.com obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s