Ninguém sabe o duro que eu dei!

http://sites.google.com/site/oldcarpics/Home/Carango-WilsonSimonal.mp3?attredirects=0

Eu realizei um grande sonho semana passada, mas que por detalhes, ainda não foi consumado. Como não se solta rojão antes da festa, prefiro ir dividindo esta alegria contigo aos poucos.

“Carango” é uma pérola do Carlos Imperial cantada pelo Wilson Simonal. Você conhece? Deu título ao celebrado documentário sobre a vida desta gênio da black music brasileira que, por motivos obscuros foi proscrito do repertório musical de uma geração. Mas isso aqui não importa. Carango é uma baita road song brasileira, à altura de seus melhores exemplos, como o Calhambeque e por aí vai. Têm tudo nesta bela letra com um quê acentuado da cafajestice do Imperial: conversíveis, mini saia, garotas, Rio de Janeiro, tudo numa bela música só. Fon-Fon, meu amigo!

Achei apropriada para o blog e para as alegrias que vou experimentar a partir da semana que vêm.

“…ninguém sabe o duro que dei!” e clique no play acima para ouvir a música. Abaixo, Simonal e seu mascote, o Mug.

Wilson-Simonal-e-o-MUG

Anúncios

4 comentários sobre “Ninguém sabe o duro que eu dei!

  1. Mario Buzian disse:

    Wilson Simonal, na minha opinião, foi um dos mais completos cantores brasileiros, veio dos morros cariocas, era autodidata, e tem uma história de vida impressionante…
    Meu primeiro contato musical se deve à ele, pois tínhamos em casa uma vitrola portátil da Philips, com acabamento em jacarandá, onde as duas caixas acústicas se destacavam de um conjunto maleta, formando o famoso toca-discos, que tinha agulha dupla, um espetáculo…
    O disco que mais tocava nela, em meus primeiros anos de vida, era o “Alegria,Alegria”, de 1968, que tinha várias canções sensacionais, além de “Carango”…
    Não entendia o porque do silêncio de todos quando o assunto era Simonal, e só consegui a sua discografia completa há uns dez anos atrás, e foi extensamente difícil, pois a sua fama de “dedo-duro da ditadura” o alcançou de tal forma que simplesmente destruiu a sua carreira, seu lar e sua vida.
    Sem dúvida, foi um preço altíssimo a se pagar pela má fama que alcançou.
    Mas como já foi dito, independente de fatos, Simonal era o perfeito “Scat Singer”, um showman nato, dono de uma ginga e domínio vocal inabaláveis, e como a história não poderia ser tão má com ele, conseguiu fazer dois herdeiros diretos de seu legado, o Simoninha (que é hiper parecido e canta no mesmo tom e ginga do pai, sensacional) e Max de Castro, dois cantores impecáveis, e que trazem a malemolência e “pilantragem” carioca (termo esse inventado por Simonal Pai) levada às últimas consequências…
    Nik, esse som é perfeito para se curtir ao volante de qualquer carango, seja num trânsito travado no centro, ou na orla, ou no campo…
    Aliás, depois que o meu notebook sair do conserto (tive o azar de derrubá-lo no chão,e estragou a tela de LCD, a brincadeira vai me custar caro), faço questão de montar uma seleção especial para os amigos do blog curtirem à bordo de suas máquinas, certo ???

    Grande abraço desse antigoaudiófilomobilista nato,

    Mário

    PS: Desde já fica aqui registrado os meus parabéns por mais um sonho realizado – e que venham cada vez mais !!!

  2. Nikollas Ramos disse:

    Querido Mário, padrinho das coisas boas:
    Simonal é o máximo, sempre curti o muito pouco que consegui dele para ouvir na vida. Não sei por que, ontem de manhã me deu um estalo – talvez pela publicidade do documentário – e fui me lembrar de “Carango”. Corri pra internet e achei só a música e vi que ainda é muito difícil conseguir o material dele. Incrível, aplicaram nela as penas das Ordenações Manuelinas do século XVII: foi proscrito, só não derrubaram sua casa mas salgaram sua obra pra que não fosse mais divulgada. E “Carango” é um tesouro, um primor de black music que muitos tentam igualar mas sempre lhes falta o talento de Simonal, do Imperial e mais um monte de gente que ficou para trás.
    A idéia da seleção é boa, coloca lá no Mix, você vai estar dando pra gente um grande presente. Eu tenho a seleção do Dodge, parte 1 e 2, aguardo as próximas. Vou cobrar.
    Abraço do amigo, Nik.

  3. Mario Buzian disse:

    Podexá Nik, é um prazer dividir não só conhecimentos, mas momentos musicais também, com todos os nossos amigos…
    Já vou deixar reservado aqui um DVD com a discografia do Simonal em MP3 pro amigo, hehehheehh!!
    Entrego a troco de algumas rodadas de Itaipava, certo ??

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s