Preço de carros antigos pela hora da morte!

Eu não sei qual sua participação no dito mercado de carros antigos, se você é apenas um voyeur, como eu, ou se comprador, vendedor ou colecionador destas jóias. É que eu gostaria de saber se você acha normais e sustentáveis os preços que carros antigos têm alcançado no Brasil ultimamente, em que pese uma crise mundial e a facilidade de importação dos mesmos.

Para comtinuar lendo, clique no link abaixo.

Preço de uma antiguidade é quase sempre uma subjetividade, ainda mais no nosso mercado, onde não há referências ou fatores objetivos que nos permitam avaliar um carro antigo. Por exemplo, nos países mais desenvolvidos sabemos que, há décadas, publicam-se catálogos e guias de reconhecimento, avaliação e compra e venda de carros de coleção, com minúncias que fariam corar o mais afoito visitante da seção “carros antigos” do Mercado Livre, por exemplo.

Decidi escrever isso aqui por que eu tenho reparado, e deve ser engano, que de um ano para cá, leia-se durante crise da economia mundial, os preços não cairam, ao contrário, a especulação está à solta nos cadernos de anúncios e sites da internet. E vou mais além, acho que importaram tantos carros dos EUA que os grandes comerciantes de lá, atingidos pela crise do mercado doméstico, viraram a tabela em acordo com a sede dos mega-coleionadores brasileiros, e por isso os carros já não custam o mesmo que antes.

O que eu não consigo enxergar daqui do meu canto, e talvez sua opinião me ajude a ver o panorama marior, é se esse nosso mercado local gira realmente, se os carros estão sendo efetivamente negociados pelos preços em que são o fertados ou se o que manda é o improviso e a lei da oportunidade de achar um comprador desavisado que pague uma boa quantia em um carro sem nenhum apelo histórico ou mercadológico para tamanho preço.

Este mercado, como qualquer outro, é movido a especulacão. Assim como na Inglaterra no final dos 70 e EUA no início dos 80 uma bolha especulativa deitou por terra cotações absurdas que se vinham praticando nos últimos anos, ridicularizando a pretensão de muitos em transformar bons bólidos em raridades exclusivas. Com isso, esfolaram o incauto, mais uma vez.

O que tenho me perguntado é se no Brasil já não estamos próximos do mesmo fim, em que muitos carros irão micar na mão dos seus donos por que simplesmente mantê-los ou restaurá-los é economicamente inviável, diante fo que foi gasto na aquisição dos mesmos.

Eu não vou cometer a deselegância de falar desta ou aquela marca, deste ou aquele carro, mas seguramente não penso em um Chevrolet 57 . Mas sim carros mais simples, alguns nacionais e muitos estrangeiros raros por aqui que, eu acho, seria uma molezinha importá-los.

Eu sei que o assunto têm muitos aspectos e nuances. Mas você concorda que o mercado definitivamente perdeu a referência? E que muitos incautos vão pagar o preço de tamanha ansiedade e falta de informação? Ou não? Sou Eu quem sou um duro mesmo e fico aqui reclamando das minhas frustrações? Honestamente, é um assunto que eu gostaria de saber sua opinião. Qualquer que seja.

Anúncios

57 comentários sobre “Preço de carros antigos pela hora da morte!

  1. Luís Augusto disse:

    Nik, como de costume, você trouxe à tona um tema polêmico e fascinante. Aposto que vai dar mais Ibope do que aquela discussão sobre a CS.
    Minha opinião: especulação é algo que ocorre em qualquer lugar do mundo e foi a forma que o sistema encontrou para dar liquidez a qualquer mercadoria; vista por esse ângulo, a figura do especulador é bem-vinda, principalmente se você precisar vender seu antigo de uma hora para outra. Uma outra coisa, muito frequente no Brasil, é desonestidade e esperteza, essa instituição nacional capaz de espantar qualquer pessoa correta.
    Creio que o preço de venda praticado no mercado de antigos é válido para exceções, carros de único dono e originais de fábrica, mas acabam virando regra. Carros meia-boca ou mesmo “bonitinhos” em uma análise superficial são oferecidos a preços de moscas-brancas, o que acaba espantando os neófitos, e dão ao pobre coitado que se aventura a compra-las a nítida sensação de ter sido passado para trás.
    Claro que o preço real praticado no comércio é muito abaixo do preço que se pede e não é segredo para ninguém que o mercado – principalmente na faixa de valores possíveis para pobres mortais como nós – empacou com a crise e, devagar, os preços estão caindo. Mas fica a sensação de que o mercado de carros antigos é coisa para profissionais, quando não deveria ser assim. Transparência é ótima para o crescimento de qualquer setor.
    Os preços ainda são praticados longe da realidade, principalmente com relação aos carros nacionais.
    Sobre os estrangeiros, as facilidades de importação estão dando um ótimo contraponto (apesar das taxas extorsivas ainda cobradas pelo governo) e corrigindo excessos, mas ainda é possível ver Maverick custando mais caro do que Mustang, algo que o tempo e o próprio mercado devem corrigir.

  2. francisco disse:

    Nik, neste momento não creio que se consiga fazer negócio nos patamares de preço pedidos…passei na http://www.privatecollections.com.br na semana passada, estão lotados mas negócios dificeis…se vc pensar direitinho compensa trazer importado.

  3. Mário Buzian disse:

    Nik,

    Concordo plenamente com o que o nosso amigo Malta falou acima,realmente no mercado de antigos aquilo que se tem como veículo raro,muito bem cuidado,pouco usado e plenamente original,é tomado como base para pedir preços extorsivos em veículos “mascarados”,ou de pouco interesse no nosso segmento…
    Eu acredito que a mídia tem boa culpa nisso,pois quando dizem que a “tendência de mercado” leva a carros da década tal,ou do modelo XYZ,é o que basta,mesmo não sendo tão raro assim…
    Vou dar um exemplo recente,de um carro que eu apostei ser um colecionável desde o começo,e que agora está caminhando com seus preços pela estratosfera: os conversíveis nacionais das safras da década de 80 (Escort XR-3) e 90 (Kadett GSI). De dois anos pra cá,os preços deles se multiplicaram até por cinco vezes,e o mais incrível,tem gente que paga esse mico…Concordo que não é regra,mas uma tendência,assim como eu vi o mesmo acontecer com os Dodge Charger, Maverick GT e Opala SS,assim como as Puma GTB,carros raros,com produção baixa e extremamente judiados no decorrer de suas vidas,restando poucos atualmente,os “sobreviventes”…Daí ver os modelos básicos equivalentes alcançarem cifras muito maiores que esses originais,me dá a sensação de que algo muito errado anda acontecendo nesse mercado…
    Quanto aos importados,creio que a importação de modelos vindos dos EUA ou mesmo do nosso vizinho Uruguai,contribuiu bastante para uma “equalização” de preços mais consistente,ao passo que chegou para aumentar as ofertas e concorrer em preço com nossos antigos nacionais.
    Mas o principal argumento usado hoje em dia para essa concorrência fica na NOSSA memória e vontade de ter aquele antigo que era inatingível em um período de nossas vidas,e quando o vendedor capta isso,ah meu amigo,esquecemos tudo,e vamos nos endividar até a tampa pra conseguir colocar o nosso desejado antigo na garagem…

  4. Mário Buzian disse:

    Só para completar,eu já fui comprador e negociante desse mercado há tempos,e atualmente sou somente um “voyeur”,como vc. bem definiu,pois o nosso vício não nos permite largar esse osso tão rapidamente…
    Acredito sim que o mercado vá se regular com o tempo,e toda essa especulação vá diminuir,afinal de contas,sou brasileiro,e otimista,rssrrsrsrs !!!
    Vamos ver se os carros que fazem parte do acervo da Ulbra vão alcançar até quatro vezes os enormes valores no leilão da semana que vem,dia 20 de Julho…

  5. Carros Antigos disse:

    Ok, estou lendo e concordando com vocês. Perfeito.
    Eu não busco uma solução aqui – não há – é lei do mercado, ansiedade, vontade, e isso não têm parâmetro.
    Mas concordo que carcaças estão sendo arrumadas e vendidas pelo preços do mesmo carro com pedigree, ou seja, como dito, original e em bom estado. Por isso paga quem quer.
    Mas, me digam, é justo concluir que quem paga mal acaba condenando o carro à morte em médio prazo? Pois que restaurar um nacional é um problema, está cada vez mais caro e a depender do carro inviável – vejam o caso hilário do capú do Maverick. Assim, pelo empilhamento de custos, o carro se torna caro de mais, para quem chega ao fim. A regra é que nem se chegue lá que o carro acabe escondido para diminuir a vergonha de quem comprou. Concordam que essa especulação está condenado carros até interessantes á morte, por esse motivo?
    Eu mesmo conheci outro dia, aqui perto, um cidadão que têm 8 Mavericks no tempo, para restaurar um dia, como se diz. Enfim, olho grande.
    Agora sobre os importados. Qual o caminho das pedras? Algum de vocês já importou um? Sabe quem fez e como foi o processo?
    Eu me aborreci muito com um Dart que tive na tentativa frustrada de restaurá-lo. Simplesmente as peças não existem mais, a depender do modelo. Quando existem me envergam o cheque especial.
    Hoje prefiro os americanos de larga escala, com farta opção de peças e garantia de sobre vida, pelos mesmos motivos que desgosto hohe dos nacionais – onde se arrumam lanterna de Dodge novas?
    Assim, sobre importação, alguém pode falar algo concreto? O que eu sei é que os custos ficam em torno de 130 a 170% do valor do carro. Procede?
    Se sim, um Camaro SS Conversível na http://www.dealsonwheels.com por 25k chega aqui com troco para um Impala, se comparado com o último que eu vi em Lindóia à venda. É isso mesmo? É uma farra assim?
    Sobre importadores, o que pode ser dito aqui, para todos lerem? Soube de empresas famosas que estão tendo dificuldade para honrar seus compromissos em SP e Santos, com carros parados ou apreendidos por irregularidades e falta de grana. É isso mesmo? Conto do vigário?
    Por último, amigo Mário, esse leilão da ULBRA é presencial ou vai dar pra participar por telefone? Acha que tá tudo loteado já ou tenho chance de levar aquele Pontaic? ;) Sabe me dizer onde acho a lista dos carros que irão à venda?

    Abraços, Nik.

  6. Luís Augusto Malta disse:

    Nik, para saber os pormenores de importação, entre em contato com o M que comenta lá no meu blog. Ele tem décadas de experiência nisso – e posso lhe dizer que não é negócio para amadores ou espertalhões, a receita federal está de olho em importações picaretas de antigos. Sobre os carros nacionais, como muito bem colocou o Buzian, o que turva a visão e leva o neófito a uma má compra é a paixão e a ansiedade em fechar o negócio; acho que todo mundo passa por isso. Certa vez comprei um Diplomata Collectors por 20 mil querendo crer que era um carro absolutamente imaculado. Os problemas foram tantos que cheguei a duvidar de que se tratava de um autêntico Collectors (felizmente era) e o carro me custou mais uns 5-6 mil para ficar bom (veja bem, BOM, não absolutamente perfeito como um de fábrica, o que é impossível por melhor que seja a restauração). Simplesmente fui pego pela ganância de ter um carro raro e medo de perdê-lo e paguei o que o picareta pediu. Posteriormente tive que vendê-lo pelos mesmos 20 mil que havia pago, tomando prejuízo de 25%, considerando o que investi na melhora do carro. Concluindo, um bom negócio se faz na compra. Se o preço for realista, a restauração valerá a pena. Basta ter paciência e transparência na negociação que você encontrará algo bom. Com a proliferação de fóruns como esse, o número de “otários” (como nós já fomos…) tem caído muito. Abraço

  7. francisco disse:

    Complicada esta situação, se compra pronto corre o risco de gastar mais uma fortuna, se pega para reformar como foi meu caso só arruma confusão, ninguem cumpre o combinado (aconselho depois de sofrer muito a se fazer contrato escrito e registrado). Se procura empresas especializadas em restauração, prepare bem o bolso….SE PEGA PARA CONSTRUIR A SITUAÇÃO É PIOR AINDA….HAJA TRAMBIQUEIROS…DEIXA PRÁ LÁ..

  8. francisco disse:

    Conselho de um sofredor: IMPORTE O CARRO QUE VC DESEJA POR INTERMÉDIO DE EMPRESAS DECENTES (VERIFIQUE BEM ANTES) e depois vai mexendo devagar no seu bem.Carros estrangeiros na maioria dos casos dispõe de peças (fuja dos Porsches,peças são carissímas), fique nos americanos Ford,Chevrolet que se dará muito bem. Se a pessoa não entende dos macetes de importar um carro, nem tente, procure um consultor…o Luis Augusto deu a dica, fale com M ele conhece um pouquinho do assunto.

  9. Carros Antigos disse:

    Sim, pra mim têm que ser um carro de produção em massa. Não vejo graça em sofrer por uma peça que não existe mais. Eu gosto é do catálogo da Classic Industries, disneilândia pro meu Camaro!
    Vou escrever pro M.
    E o leilão da Ulbra, vocês viram os preços? Achei uma lista na internet mas está incompleta.
    Luis, essa do seu Opala é comum, todos passamos por isso. A questão é que não têm pra onde correr. OU você compra pronto e se aborrece menos ou vai restaurar e aí o livro o Mone e o Executivo têm que estar na cabeceira! Eu não topo isso, restaurar do zero ou construir como o Francisco. Admiro e respeito, mas tô fora.
    Vou mandar um E pro M sobre CA.
    Assinado, N.

  10. Mário Buzian disse:

    Nik,

    Bem,como dizia um antigo (des)montador de carros conhecido meu,vamos por partes…
    Quanto à importação de antigos: participei no processo de negociação e compra do Charger preto 1968 de um grande amigo meu (que vc. deve ter visto em Lindóia esse ano,eu só vi as fotos,ainda não pude ir a SP para cobrar a minha ‘comissão’ no negócio – que é um tanque cheinho de BR Premium para queimar no motor 440 do carro),e ele contratou os serviços de um brasileiro residente em Miami,que trabalha exclusivamente com isso,se quiseres posso conseguir o contato dele pra ti.Todos os impostos foram recolhidos,como manda a lei de importação,e tudo correu bem e no prazo passado ao meu amigo,inclusive o intermediador nos EUA foi até o ex-dono do carro em Nebraska,fechou efetivamente o negócio,providenciou o transporte até Miami,e depois correu atrás de algumas peças e acessórios que o meu amigo pediu (rodas,pneus,volante,rádio,e mais alguns detalhes de acabamento),incluiu tudo no carro,fez todos os trâmites legais,e depois arrumou o container e transporte marítimo para o Brasil,junto com mais 6 carros,o que barateou o custo.
    Somente um detalhe: até hoje,passados mais de um ano que o carro chegou,não sairam os documentos definitivos e placas aqui no Brasil,em nome do meu amigo,por burocracia absurda por contra do DETRAN,e olhe que tudo foi feito seguindo à risca…O remédio é aguardar até que haja definição final sobre esse caso,que está em Brasília (é por lá que o carro recebe o RENAVAM),e depois vai a SP para posterior lacração final (as placas já estão prontas e reservadas,mas nada de documentos até aqui).
    Realmente os custos variam de 110 a 170% do valor original,dependendo daonde vc. compra o carro,e com quem negocia,mas como disse o nosso amigo Malta,não é negócio para amadores,já que exige boa dose paciência e grana,pois nem sempre tudo é tão certinho quanto parece…Se vc. for um pouco ansioso (eu sou bastante,reconheço),vai sofrer um tantão,mas depois vai valer a pena,rsrsrrsrss !!!

  11. Mário Buzian disse:

    Continuando…
    Quanto a restaurar um antigop nacional,concordo contigo,realmente acaba ficando muito mais caro do que um importado de produção de grande escala,mas apesar dos preços das peças,acho que hoje é infinitamente mais fácil de fazer o serviço do que há uma década atrás,até porque temos muito mais reproduções,e principalmente,mais informações sobre o assunto…Acho que cada um deve ir atrás do seu sonho,seja ele nacional ou não…Tenho muita experiência na arte de restaurar carros,e digo de boca cheia,a equação de se desmontar e restaurar completamente um carro está relacionada proporcionalmente com com o tamanho do seu bolso e de sua paciência,além da sorte de ter (e aceitar ajuda) de muitos amigos e profissionais valorosos,que não querem esfolar você vivo…Já ajudei muita gente,e também fui muito auxiliado por essas pessoas…
    Quanto ao leilão da ULBRA,não se iluda,somente pouquissimos irão fazer parte da primeira leva,e serão arrematados presencialmente,em apenas dois lotes,ou sejas,dificilmente serão passados para gente como nós,reles mortais portadores de ferrugem nas veias…O grosso dessa estória deverá vir com o decorrer dos anos,já que várias fontes indicam que o Sr. Ruben Becker,ex-reitor,possui em seu nome,de parentes e/ou de terceiros (os famosos “laranjas”),nada mais,nada menos do que 560 veículos,todos eles bloqueados pela justiça,e desses todos,confesso que tenho interesse especial num Dart 79 que foi adquirido do meu sogro,portanto tenho a esperança de ainda conseguir amealhar esse espécime para minha esposa,mas sei que será páreo duro,em todo o caso,como moro relativamente perto de Canoas,irei acompanhar tudo com muito interesse…
    Malta,que fato triste esse seu de ter investido num Collectors 1992,eu mesmo fui dono de três deles,em diferentes épocas (o último em 1999),e eram carros maravilhosos e imaculados,mas quis o destino que fossem todos eles desfigurados e estragados,literalmente…Até hoje guardo com carinho toda a memorabília de um deles,manuais,capas de couro,caneta dourada,carta do presidente,fita de vídeo VHS com o documentário sobre os Opala,etc.,já que o seu novo dono disse que “essa porcaria não serve pra nada,nem videocassete eu tenho mais”(sic).Pelo menos tem gente que não pensa assim,rsrsrsrrs !!
    Abraços a todos os amigos desse maravilhoso blog,que tenho a honra de ver,opinar e colaborar,sempre que posso,

    Mário Buzian – Ivoti/RS

  12. Luís Augusto disse:

    Mário, apesar dos dissabores iniciais com o Collecotrs, ele se reveloiu um grande prazer após eu tê-lo colocado em dia. Tive que vender por causa desses imprevistos que sempre ocorrem e ele acabou desfigurado também, para grande tristeza minha. Quanto aos acessórios que você guardou, valem uma verdadeira fortuna, quem sabe quando eu comprar meu próximo collecotrs a gente negocia (rsrsrsrs)
    Abração.

  13. Carros Antigos disse:

    Mário teu sobre nome é gentileza. E o do Luís, Francisco e todos que dão de coração o bem mais valioso, que é a experiência.

    Bom, quero a dica sim do amigo de Miami. Preciso conversar com todas as fontes.

    O que ninguém comentou, ainda, é o que eu levantei lá no início sobre o preço de carros nos EUA, que, me parece, estão subindo na contra-mão do bom senso. Ou eu estou olhando no lugar errado, claro. É o jogo de gato e rato.

    A minha curiosidade maior é sobre esse percentual sobre o valor do carro importado, a título de custos, impostos, frete, comissão e etc. Pois, se é um carro de 20k, ok, temos aí suns 15k de custos. Mas e se for um carro de 2k? 3K? Vai me custar mil dólares trazê-lo pra cá? Claro que não, imagino que exista um ponto de equilíbrio, que eu não tardo por descobrir qual é.

    Quanto ao Museu, uma pena. Eu nunca pude ir lá visitá-lo. Como é a ganância das pessoas, né, bicho? Do que o ser humano é capaz na loucura da solidão de suas idéias egoístas. 550 automóveis? Nem o museu do Harrah têm isso. Que louco.

  14. Luís Augusto Malta disse:

    Nik, os carros nos EUA estão ridiculamente baratos. Claro que tem que saber garimpar, mas, ao contrário do que ocorre por aqui, dá pra confiar mais nas descrições do vendedor. Um Cadillac conversível dos anos 70 em bom estado (seria vendido aqui como espetacular, incomparável, etc.) pode ser encontrado por 2-3 mil dólares. Como muitos custos de imposrtação são fixos, não dá pra encaixá-lo naquele percentual de 170% mencionado aí em cima. A grosso modo, ele chegaria aqui por 14-15 mil dólares, bem menos do que os R$ 100-120 mil pedidos pelos que já estão aqui. Outro dia vi um Mustang Fastback 68 com motor 302 bem apresentável por U$ 5 mil, algo muito tentador, não acha?
    Abraços

  15. Mário Buzian disse:

    Malta,

    Será um prazer localizar para o amigo um Collectors do nível que a sua pessoa merece,ou seja,algo incomparável,perfeito,e com todo o back-up que uma viatura dessas merece portar,a um preço justo,não inflacionado.
    E acredite,não é impossível de acontecer…Quando cheguei a essas paragens onde vivo atualmente,em fins de 2004,me deparei com um Collectors Vermelho Ciprius,automático,perfeito,sem retoques ou remendos,estofamento de couro íntegro,toca-fitas GM Sirrah original no painel,com mais ou menos 60 mil rodados,estepe sem uso,e com todo seu histórico em mãos do proprietário,adquiriu o carro em 2001,de seu primeiro dono,e com uma plaquinha de Vende-se afixada na janela traseira.Estava em frente a uma concessionária Renault,e me fez parar.
    Conversando com o seu sortudo dono,o mesmo me confessou precisar trocar a jóia por conta de ter trocado de emprego,e que antes tinha transporte subsidiado pelo antigo empregador (ônibus fretado),mas que agora era obrigado a rodar mais de 50 km. até o seu serviço,o que demandaria um bom gasto com combustível (aqui tem-se uma das gasolinas mais caras do país,a quase 3 reais o litro),portanto a idéia era dar o Diplomata como entrada e financiar a diferença.
    Fiquei com o seu contato,já que nenhuma concessionária queria pegar o Collector’s na troca,e quem arriscou uma oferta,não chegou aos dez mil reais…
    Tentei repassar a oferta uma semana depois,a um grande amigo,mas o dono já tinha vendido…O preço ??? Absurdos 11 mil reais,pagos por um construtor,que tratou de colocar o famoso kit-gás,e que com certeza acabou detonando o resto da raridade…
    Porisso é que eu te digo,meu amigo,apesar de tudo,nada está perdido,e como tenho viajado muito pelo interior do RS,e vejo ainda algo interessante,quem sabe acabe chegando a outro desses…
    Nik,muito obrigado pelas gentis palavras,que são recíprocas,claro…
    Eu concordo com o quem o Malta disse,pois apesar de existir preços absurdamente baixos nos EUA (para carros muito caros nos nossos padrões),existe uma espécie de “tabela”npara carros com mais de 30 anos,os permitidos à exportação,mas não tive acesso à ela,talvez com o contato em Miami vc. consiga essa informação,diretamente…Vou perguntar pro meu amigo,e te passo o contato em pvt,ok ??
    Abraços,minha gente !!!!

  16. Carros Antigos disse:

    Bom saber, Luís. Meu budget pro carro é baixo, até por que eu quero um carro fora do óbvio-caro-raro. Aqueles que eles jogam fora, sabe? Mas que pra mim são um charme só.

  17. Mário Buzian disse:

    Eu adoraria ir ao supermercado com uma daquelas BIG station-wagons baseadas nos modelos full-size da década de 70…Ou passear com a patroa e a petizada a bordo de um reluzente conversível do mesmo perído,numa tarde quente e abafada,subindo a serra pra refrescar…Ou talvez uma picape pros rolês de sábado a noite (El Camino e Ranchero encaixam perfeitamente nessa categoria…)
    Marcas ???
    Qualquer GM,Mopar ou Ford (e suas respectivas afiliadas),contanto que tenha um grande V8 e caixa autoática pra mover o sonho…

  18. Mário Buzian disse:

    Eu adoraria ir ao supermercado com uma daquelas BIG station-wagons baseadas nos modelos full-size da década de 70…Ou passear com a patroa e a petizada a bordo de um reluzente conversível do mesmo perído,numa tarde quente e abafada,subindo a serra pra refrescar…Ou talvez uma picape pros rolês de sábado a noite (El Camino e Ranchero encaixam perfeitamente nessa categoria…)
    Marcas ???
    Qualquer GM,Mopar ou Ford (e suas respectivas afiliadas),contanto que tenha um grande V8 e caixa automática pra mover o sonho…

  19. Luís Augusto Malta disse:

    Mário, pelo que se o RS é um verdadeiro celeiro de raridades nacionais. Achando um Diplomata da última safra (azul milos, vermelho ciprius ou preto onix) a preço justo, sou interessado. Nem precisa ser da série Collectors, mas faço questão de que seja 92.

  20. francisco disse:

    Boa esta nossa conversa….não tem nada melhor que passear com a nossa raridade num belo dia de sol, quinta de feriado aqui em sampa, andei bastante (o consumo não é alto pois o meu V8 é injeção), encontrei pela rua um jornalista da Car & Driver dirigindo um belo Corcel 75 paramos batemos um papo, coisa muito boa que está se tornando um hábito legal ou seja, carros antigos passeando no meio do mar de pretos e pratas da megalópole. Não vejo a hora de terminar a réplica 356 mas reafirmo será o ultimo carro que eu irei “construir”, os próximos vou deixar a ansiedade de lado (viu Buzian !!!! rsrsrsr) e comprar pronto, ou no minimo necessitando poucos acertos….

  21. Carros Antigos disse:

    Mário, volte ao negócio de carros antigos e arrume esses carros pra gente, pô! rsrsrs! É o óbvio a ser feito!

    Quando tu fala em full size station wagons me lembro da última produzida que, se não me engano, foi uma Buick Roadmaster, ano 92 ou 94, não sei. Um absurdo de bonito e grande esse carro. Pode se admirar uma destas no último filme dos irmãos Cohen, “Burn after read”.

    Pra importar eu não tenho um carro em mente. Tenho centenas! Na verdade eu quero uma oportunidade de colocar no Brasil algo um pouco fora do ordinário, um pouco lúdico até de se dirigir por aí e produzir essa coisa gostosa que o Francisco falou aí, de se ver antigos pelas grandes cidades. Por isso, eu penso em mid sizes dos anos 60, como Dodges ou Plymouth ou Fords, inclusive 4 portas, e eles foram tantos. Não se se viáveis, mas não imagino pra que o americano vai querer um Fury, Fairlane ou um Coronet 4 portas. Que me são úteis para a família pois o Camaro ficou apertado. O ideal mesmo, dos sonhos, seria um conversível da mesma safra, preferencialmente um Fairlane, 60 baixo. Quem sabe? Eu vejo a orla do Rio e Niterói onde moro, sem um único conversível nestas lindas tardes de outono que tivemos até poucos dias, e me pergunto onde foi que as pessoas deixaram seu senso de humor e a alegria da vida. Quero um convertible, Mário!

    Quando ao T por 800 Luís, será que M me faz por uns 1.600? ;) Eu acho que li sobre isso no fórum dele, que aliás e infelizmente está parado. Gostava de ler aquelas piadas ali. Em tempo, ele ainda não me escreveu. Se puder dar um toque, agradeço.

    Mário, arruma esses carros pra gente aí, bicho! Sou todos ouvidos.

  22. Leonardo Grecchi disse:

    Nik:

    Vc bem sabe que parti de um item de coleção (meu Dart) para outro tipo de coleção (Som). E o pq? Por que não tenho bala na agulha para carro. No caso dos aparelhos vintage há o mesmo tipo de especulação, dizendo que xyz (parafraseando o colega acima) é um aparelho excelente e bla bla bla… E vc sabe que mesmo na sua época era um lixo.
    Assim, tem que ir aos lugares mais insólitos para garimpar algo de qualidade e restaurável.
    Um exemplo disso é um aparelho igual ao meu principal anunciado no ML por R$ 1500,00 , sabendo que vale a metade; e ainda há reclamação desse vendedor…
    minha intenção, agora, é de buscar algo que na sua época era realmente digno do seu valor. tenho ainda algumas coisinhas mais simples (como Gradiente e Polyvox), mas parto agora para drogas mais pesadas…
    E entenda: o tipo de discusão aqui gerado, os comportamentos e atitudes de colecionadores e amantes são rigorosamente iguais.
    Ou seja, todos seres humanos.

  23. Francisco disse:

    Eu gosto daquelas Dodge Kingsway…não são dificeis de se arrumar,confortáveis e preço bem acessível…nos sedans.

  24. Carros Antigos disse:

    Francisco, taí uma discussão boa, 2 ou 4 portas, coupê ou sedan?
    Sabe, eu não tenho nada contra os carros 4 portas. Alguns são muito bonitos, especialmente sem coluna e, a depender do carro, nem se altera a linha de teto, cintura e o conjunto final. E são carros muito mais em conta de se comprar do que os disputados 2 portas, exceto no Mercado Livre, claro, como disse o Grecchi acima! E para mim ainda têm a conveniência de acomodar melhor a família, que é que eu preciso no momento, um sedan 4 portas, mid size. E pensar que tive um, um Dart 72, mas que não era o carro dos sonhos ainda. Mas tô chegando lá.
    Eu até considerei, como alguns devem ter notado aqui no blog, a compra de um Ford 49/50. Adoro estes carros. Mas a primeira coisa que eu teria que fazer ali seria instalar direção hidráulica. Pô, eu fugo do exército pra não criar músculo! ;) O Luís, outro dia em seu blog, comentou bem a respeito, de como estes carros da década de 50 a anterior estão se recolhendo aos cavaletes e ao conforto dos museus. Se não falta quem os queira guardados, o mesmo não se pode dizer de quem os queira dirigir. Achei interessante essa observação do Luís.
    Em Lindóia, esse ano, fui conversar com um capixaba que veio guiando seu Chevy 55 4 portas até o evento. Ele era o retrato da alegria e satisfação em pessoa, e enquanto me contava que usa o carro regularmente, aproximou-se um interessado na coversa que, após alguns metros de conversa, disse que têm lá o seu Chevy coupé 57 e outro 55 em casa, mas que há 7 anos – repito, 7 anos – não os tirava da garagem pois, sabe como é, pode amassar! Dá pra crer? DÁ!

  25. Francisco disse:

    Aí não tem condições…coleção estática é para o Og Pozzolli, bolsos medianos não podem se dar a esse luxo….fiz meu Camaro para viajar, vou regularmente para Santos/Guarujá/Bertioga, vou para Lindóia/Serra Negra, não gosto muito de ficar expondo carro em encontros dominicais, prefiro andar, passear, curtir o carro. Nas avenidas as pessoas fazem questão de dar passagem para mim, procuram nem encostar perto do meu carro e para quem conhece sabe como é o trânsito maluco desta terra.

  26. Mário Buzian disse:

    Pessoal,quem já teve carro antigo sabe muito bem,ele foi feito pra rodar,e não para ser uma obra de arte estacionária…Seu próprio nome já coloca para que foi feito: autoMÓVEL !!!!
    Mas também existe o outro lado da moeda,que sou obrigado a concordar: nas grandes metrópoles,o risco de uma colisão,ou pior,roubo,sequestro,etc.,é real,daí termos algum receio de colocar nossas queridas rodas no chão,e queimarmos bem muitas octanas nos nossos motores…
    O que não pode acontecer é esse sentimento de segurança virar paranóia,aí o bicho pega…Claro que também não seria interessante sofrer no meio da multidão de “pratas & pretos” que assolam as megalópoles,como muito bem lembrou o Francisco,o correto é chegarmos ao meio termo…
    Eu vejo essa situação acontecer com uma certa frequencia aqui no Sul,e é uma cena bem comum,principalmente fora do circuito das grandes cidades,encontrar gente a bordo de seus suntuosos Galaxie circulando livremente,sem pressa ou preocupação…E é assim que eu cho que tem de ser,já que Novo Hamburgo detém o título de ” cidade dos mil Galaxies”,o localonde mais foi vendido esses modelos,que eu considero uma verdadeira maravilha mecânica,o que mais perto chegou daquilo que nós procuramos,e que muitas vezes acabam tendo um preço até mais acessível…
    Veja o exemplo de um grnade amigo meu,que há duas semanas atrás me ligou de SP e me contou,todo feliz,que acrescentou um Galaxie 500 ano 1976 em sua garagem povoada principalmente de Mopars…
    Claro que a primeira coisa que perguntei é se ele comprou um bom galão pra carregar água no porta-malas (brincadeira comum e recorrente do pessoal que se queixa da fervura dos Ford 302 V-8),e riu bastante,e disse que não poderia deixar de comprar esse carro,já que o mesmo era de segundo dono,baixíssima quilometragem,e era o modelo básico da linha (o que me atrai muito também,confesso),cor vinho,e que precisava apenas de um polimento geral…O preço??? Menos de 15 mil reais,pagos em seis chequinhos mensais…(até rimou,rsrsrsrrs !!!!)
    Nik,atualmente não estou com muito tempo disponível,mas saiba que nas minhas andanças por essa terra maravilhosa,vivo encontrando coisa muito boa,e é sempre um enorme prazer poder ajudar os amigos a alcançarem os seus sonhos motorizados…E te confesso que num futuro bem próximo pretendo fazer somente isso,de me tornar um incansável caçador de raridades,e abastecer as garagens de pessoas como nós,que dedicamos boa parte de nossos esforços para manter as rodas e informações girando !!!!!
    Francisco,continue assim,coloque mesmo as viaturas pra andar,elas foram feitas pra isso,e que satisfação poder unir o útil ao agradável,não é mesmo ???
    Leonardo,entre esses e outros vícios inconfessáveis que possuo,também estão os da audiofilia,já que possuo um bom acervo musical em todos os formatos imagináveis (vinil,magnético e digital),e ADORO um bom e clássico aparelho de som,seja ele nacional (Polyvox,Gradiente,Quasar,Nashville,etc) ou gringo (Sansui,Akai,Bang & Olufsen,Technics,entre outros)nada como sentar diante de um desses e curtir um bom e alto som,com muita qualidade !!!
    Grande abraço aos amigos !!!

  27. Carros Antigos disse:

    Vícios incofessáveis foi ótimo! Não os confesse aqui!!! rsrsrsrs

    Vício é essa encrenca chamada automóvel que não cabe nas veias. O resto, tá perdoado!

  28. Mário Buzian disse:

    Pois é Nik,graças a Deus nenhum dos meus vícios são ilegais,ou mesmo prejudiciais à minha saúde,exceto a minha crônica alergia ao pó,mofo,e cheiro de gasolina,e de que eu,como o grande síndico Tim Maia,também não minto,hahahahahahahahahaha !!!!

  29. Francisco disse:

    Nik, recebí hj uma cópia do filme São Paulo S/A, presente do meu cunhado que trabalhou naquele filme….fala sério esta nossa vida, meu cunhado é proprietário de um Landau original unico dono, ele mora na republica de ITU, kkkkkkkkkkkkkkkkk

  30. Nik disse:

    RSRSRSRSRSRSRS!
    Olha, eu tenho um amigo que é um irmão, mas um dia se fez de cunhado! A família da esposa dele é do interior de Minas e, quando eu estava procurando meu Dodge, muitos anos atrás, ele disse que, ” já que tu gosta disso”, tinha um lá do falecido avô da esposa dele, ZERO bala guardado esperando um dono a QUALQUER preço! Nem preciso falar que ele sabia disso há anos e que quando eu cheguei o carro já tinha sido vendido por mil pratas pra um guri de Juiz de Fora que meteu a faca num Gran Coupê, único dono e de garagem, e menos de 40k rodados. Mui AMIGO! KKKKKK!

  31. Mike disse:

    Amigos:
    Desculpe a minha intromisão. Vivo em Orlando e importo e exporto carros para todas as pares do mundo.
    Vou seguir este comentario em partes:
    voce pode encontrar carros de todas as marcas, formas e anos possiveis.
    Não importa o preço, voce vai ter de pagar imposto de entrada no Brasil.
    CARROS ANTIGOS + OU – 100%
    CARROS ZEROS + OU MENOS 120%
    Sinto muito nãp tem choro.
    Quanto a despachantes aduaneiros mantenham distancia de uma firma em Santos chamada ORLY , cujo dono se chama ELIER OLIVEIRA.
    Tenho uma Oldsmobile 98 ano 1970 empacada la ( por causa deste despachante) a mais de 1 ano.
    Recomendo a ADVANCE em São Paulo, com quem estou trabalhando atualmente.
    Para não pagar impostos altos aqui segue um exemplo:
    1. SE VOCE COMPRA UM CARRO ANTIGO EM UM REVENDEDOR, NÃO VAI SER POSSIVEL IMITIR UMA NOTA FISCAL DE MENOR VALOR.
    2. SE VOCE FIZER O NEGOCIO COM UM PARTICULAR VOCE PODE FAZER O RECIBO NA QUANTIA QUE VOCE QUISER.
    3. PARA ESTE CARRO DOS SEUS SONHOS PASSAR NA ALFANDEGA DO QUERIDO BRASIL, VAI SER NECESSARIO DE QUE VOCE DESMONTE ALGUMAS COISA DO CARRO. EXEMPLO: COISAS FACEIS DE REMONTAR, TAL COMO PARACHOQUES, FAROIS, TALVEZ UMA PORTA. AS PEÇAS VÃO COMO PEÇAS DE REPOSIÇÃO E SO PODEM IR JUNTO COM O CARRO E NÃO SEPARADOS.
    4. QUANDO VOCE QUISEREM IMPORTAR UM CARRO, PENSEM PRIMEIRAMENTE NOS CARROS AMERICANOS QUE FORAM FABRICADOS AI NO BRASIL, EXEMPLO: FORD GALAXIE. IMAGINE VOCE RODANDO NUM GALAXIE 1967 CONVERSIVEL AI NO BRASIL, OU UM DODGE DART 1967 CONVERSIVEL… TALVEZ UM FUSCA OU KARMAN GHIA:
    PORQUE DIGO ISTO? PEÇAS…PEÇAS E MAIS PEÇAS.
    FORD MOTOR 302 UM DOS MELHORES JA FABRICADOS
    GM 250 – 6 CYL
    CHRYSLER 8 CYL DO DART OU DA PICKUP D10
    FUSCA TODOS OS MOTORES. CAMBIOS ETC.
    OUTROS CARROS QUE RECOMENDO SÃO:
    CAMAROS
    THUNDERBIRDS
    OLDSMOBILE
    PONTIAC
    FORD
    LEMBREM-SE DE QUE QUANTO MAIS BONITO O CARRO MAIS CARO VAI CUSTAR.
    EU TAMBEM IMPORTO PEÇAS E ACESSORIOS PARA TODAS AS MARCAS DE CARROS ANTIGOS E MODERNOS, AMERICANOS, EUROPEUS E ASIATICOS.
    SE VOCES TIVEREM INTERESSE EM ALGUMA COISA, MANDEM UM E-MAIL PARA mrfriedmann@hotmail.com COM O QUE VOCE DESEJAM. EU FAÇO A PESQUISA, MANDO FOTOS COM PREÇOS. TAMBEM COMPRO CARROS EM LEILÕES. EXEMPLO: CHEVROLET CORVETE 1973 EM OTIMO ESTADO US$5500.00. PORSCHE 928 1979 US$2500.00. NOTA ESTES PORSCHES SÃO MUITO CAROS PARA MANTER, OS 914 SÃO MAIS EM CONTA E PEÇAS DO FUSACA SERVEM.
    O PREÇO NÃO INCLUI TRANSPORTE DO LOCAL DE COMPRA ATE O PORTO DE EMBARQUE, E TAMPOUCO TRANSPORTE E GASTOS DE IMPORTAÇÃO PARA O BRASIL.
    Espero ter esclarecido algumas coisas

    Saudações

    Mike Friedmann
    US INTERNATIONAL TRADING LLC
    ORLANDO FLORIDA

  32. Mike disse:

    ESQUECI DE DIVULGAR QUE TAMBEM TENHO UMA OFICINA DE RESTAURAÇÃO DE CARROS, FUNILARIA, PINTURA E MECANICA AI EM SÃO PAULO, JUNTAMENTE COM MEU SOBRINHO.
    ESTA LOCALIZADA PERTO DA AV REICARDO JAFET, VILA MONUMENTO (OU IPIRANGA)
    VARIMOTORS 112274 5887

  33. Bruno Bitencourt disse:

    Oi Mike, e outros que possam me ajudar, adquiri rescentemente um Ford Country Squire 1960, estou procurando bons profissionais para poder fazer a funilaria dele, o veículo está totalmente completo e alinhado com todas peças e frizos, preciso restaurar alguns cromados etc… nada muito grave, o mais pesado é a funilaria, queria saber também se vocês tem notícias de algum outro modelo igual a esse no Brasil, pois não encontro, acho que este é único….grato.

  34. Bruno Bitencourt disse:

    Esqueci de dizer, sou de São Vicente… sei que por aqui existem alguns restauradores, mas queria indicações de profissionais sérios, tô louco pra botar essa barca pra rodar, banherona V8 automático 9 lugares …um fenômeno de linda, mesmo judiada pelo tempo…

  35. Mike disse:

    Prezado Bruno:
    FORD 1960 COUNTRY SQUIRE.
    Não posso dizer com certeza da existencia de outros carros do mesmo tipo ai no Brasil.
    Sem fazer muita pesquisa, creio que a COUNTRY SQUIRE é uma perua (wagon) muito usada nos USA para uso familiar e para viajens confortaveis (como eram a maioria dos carros americanos daquela epoca)
    A gasolina era barata e ninguem ouviu falar de OPEC e EPA, etc. Com uns 5 Reais voce podia encher o tanque e sair dirigindo com um sorriso nos labios.
    Quanto a oficinas de restauração existem varias opções:
    1. Aquelas que vão cobrar o olho da cara e não sabem o que estão fazendo.
    2. Aquelas que cobram o olho da cara, sabem o que estão fazendo, e levam voce a ruina e ao divorcio.
    3. Aquelas que fazem um trabalho excepcional e não levam voce a ruina.
    Porisso recomentdei a VARIMOTORS 11-2274-5887 Vila Monumento. Não porque o Ariovaldo é meu sobrinho, mas ele faz um trabalho inegualavel e seus preços não são intocaveis. Recomendo altamente. Somente para fazer comparação, peça um orçamento do Ariovaldo Bortolai (VAIMOTORS) e do SICILANO no SACOMÃ. Visitem ambas oficinas e voces vão ver pessoalmente do que estou falando. Meu cunhado (pai do ARIO) era amigo pessoal do SICILIANO que faleceu a + ou – um ano atras. Muitas oficinas usam o metodo de restauração enchendo a lataria de massa. O Ario fabrica na mão as peças que forem necessarias. 100% artesanato. Ele tambem trabalha com carros de fibra de vidro. Assim que eu tiver o preço de alguns COUNTRY ESQUIRES eu notifico a voce o meu achado.
    Um abraço e BOAS FESTAS A TODOS

    Mike

  36. Bruno Bitencourt disse:

    Mike, muito obrigado pelo conselho, o Ariovaldo esteve aqui vendo o meu Country Squire e conversamos bastante, acho que vamos fechar negócio em breve, creio que em fevereiro já levo o carro pra SP se Deus assim permitir… tô num dos maiores dilemas …não sei se caso ou reformo o carro…rs.rs..rs….Óh duvida cruel… um abraço a todos

  37. Farrell disse:

    Olá amigos, muito interessante este artigo! Infelizmente acho que a tendênciados preços altos aqui no Brasil é piorar! Já tive alguns carros da década de 60, como simcas, aero willys… mas meu sonho sempre foi ter um carro no ano de 50 a 54 e a pouco tempo consegui adquirir um Bel Air 54, confesso que procuro a mais de 15 anos, já achei todos os preços que possam imaginar! muitas vezes vejo concessionárias tomarem a frente pedindo até o triplo do valor que o vendedor estaria vendendo! Voltando a falar do Bel Air, consegui encontrar um do jeito que sempre imaginei, e com o preço que achei justo, agora sobre importação já sou mais otimista, creio que as coisas estão melhorando… tendo por base neste artigo e nestes sites que achei ainda sonho em trazer um Mercury 1950 para cá!
    Aqui estão algumas referências de valores e quem sabe de idéias!

    http://www.motorshow.com.br/edicoes/293/artigo58655-1.htm

    http://cgi.ebay.com/ebaymotors/Chevrolet-Bel-Air-150-210-1954-Chevy-Bel-Air-/140439493228?pt=US_Cars_Trucks

    http://cgi.ebay.com/ebaymotors/Mercury-1950-Mercury-2-Dr-Coupe-UNtouched-original-Hot-rod-/250681922745?pt=US_Cars_Trucks

    http://cgi.ebay.com/ebaymotors/Mercury-1950-Custom-Mercury-Convertible-Lead-Sled-/300455397275?pt=US_Cars_Trucks

    grande abraço a todos!

  38. FLAVIO BOVO disse:

    Preço de carros antigos. Não existem. Tabela nem pensar. Um “antigo” Vale quanto o dono pede. Normalmente para um automovel antigo o preço é apenas um detalhe. Quem quer adquirir um “antigo” tem que ter “bala na agulha” ou seja, tem que ter “dinheiro” para pagar o que se pede por ele. Se um individuo quer comprar um antigo, para te-lo na sua garagem, como recordação dos bons tempos de juventude ou ser pessoa saudosista e estiver procurando um modelo especial para ele, seja GM,VW,FORD ou qualquer outra marca que tenha marcado sua vida em algum momento. Ele paga. não pechincha.principalmente quando encontra o carro de seus sonhos.

  39. mendes disse:

    tenho um carro da marca altomobile se nao min engano ano 56 acho que e da chevrolet algum colecionador se interresa se sin e so entrar em contato OBS. este carro foi do meu felecido sogro que ja faleceu a 25 anos erra o sonho dele reformou todo fez pintura fez motor botou a capota altomatica ou seja e conversivel,e minha familhia depois destes anos todos agora quer vender, parra um colecionador.

  40. mendes disse:

    breve colocarrei algumas fotos dele, nao e brincadeira e verdade ,carro ano 56 de nome ATOMOBILLE.

  41. FLAVIO disse:

    COMPRO “FUSCA” dos anos 1950 à 1969, dou preferencia em carros originais em bom estado. COMPRO TAMBÉM “PUMA GTS CONVERSIVEL”. Quem tiver ou souber quem os tenha (ganha comissão pela indicação), entrar em contato em CURITIBA, pelo Tel. 041-3352-1847.

  42. Alessandro disse:

    Olha eu sou um amante de 2 e 4 rodas, e os antigos tem um brilho, valor enfim um toque especial!!
    Olha, estou entrando nessa turma agora, porem estou na Italia, e estou iniciando algumas operacoes de importacoes de produtos diversos pro Brasil,,,,, mas gostaria de saber se existe algum interessado, em comprar importados, carros antigos da europa, pois com a baixa do euro tenho encontrado muitas boas ocasioes, entao porque nao vendelas, nééé?? Sei la preciso de algum parceiro que conheca bem o mercado brasileiro e que queira embarcar nessa comigo.
    Tenho visto as marcas famosas italianas como sempre se encontram porem sempre caras, mas existem tbm as marcas como Mercedez, Bmw; Vw; Audi, e ainda os Porche, enfim tenho encontrado em anuncios com precos muito interessantes mas quero iniciar a fazer busca em feiras, em oficinas, etc. Onde posso encontrar carros com precos ainda melhores.

  43. Rodrigo disse:

    Olha Nick, vc sabe que sou um comentarista eventual do seu blog, e mais leio do que comento mesmo …. mas fuça-fuça aqui não consegui ficar calado nem quando lê post velho!

    Os preços não abaixam, tem muito picareta e, é o pensamento de gente como esse “Flavio Bovo” e dos demais comerciantes “conceituados e antigos” do mercado de antigos, que tem estregado o mercado! Essa de que carro antigo vale o que o dono pede é a maior besteira que tem…. pois já vi Ford 29 4 portas conv a 25 30 mil em estado de sucata, meu carros que não valem nem U$500,00 e que aqui quando muito 5mil já tava muito bom.
    Quem outro exemplo impressionante? Quando pensei em vende um antigo aqui da família (que agora decidi restaurar mesmo) fui procurar os esse senhores para oferecer o carro e pedi o que sempre vi eles pedindo e escutei que não pagariam mais que 50% daquilo! Absurdo completo e descabido! Ai pergunta a mas vc foi pedir muito em um carro comum!( Tentei vender um FORD coupe 1942 super deluxe, carro muito comum! Até hoje no só vi 7 deles – 2 na ulbra). Mercado livre então, é um caso à parte, pois falta de critério lá é o padrão! A um ano atrás salvei um amigo interessado que tava praticamente com o negócio fechado e ia pagar preço de carro restaurado em um cacareco que faltava tudo e ele nunca ia terminar! Eu mesmo to sempre procurando anuncios de Mercury Cougar e ford Coupe dos anos 30 ou 31 e vejo cada coisa que nem vou comentar aqui, pois seria pecado!

    Resumo, o Brasil ta cheio de “colecionadore e comerciantes completamente malucos!!!!!”, ultimamente digo a todos que descobrem que tenho um carro antigo e me perguntam se sou colecionador: ” Não faço parte desse bando de loucos, que gostam mais de alizar o carro que brincar com o proprío filho! E que só vão em feiras para ficar viagiando o carro para que ninguém espirre perto dele!” …. Eu sou um cara que gosta dos carros que meu pai guardou a muito custo, e que quero ir arrumando devagar, pois eles carregaram minha família e por isso gosto deles! Sou adepto do” tenho, gosto e ai quer dar uma volta comigo pra ver como é bom?”, assim como vc!
    E vida longa aos FORD´s!

    desabafo a parte!
    Abraço e Feliz Ano Novo para vc e sua família!
    Rodrigo

  44. FLAVIO BOVO & CIA LTDA disse:

    Resposta ao Sr. Rodrigo que “citou o n/ nome” . Temos a informar que o Sr. esta completamente “fora da realidade” é só acessar a internet na seção carros antigos para ter conhecimento quanto + ou – vale um antigo “raro” . O VALOR QUE O DONO PEDE. E tem muita gente por aí, pagando até R$ 100.ooo.oo (cem mil reais) por MAVERICK 2P. GT – ano 74 ou 75, que esteja original, isto é sem ter sido reformado, como também tem gente pedindo e vendendo DODGE CHARGER RT 1974 na faixa de R$ 45 Mil a 60 Mil. Como existem FUSCAS antigos com preço que variam de R$ 10 Mil a 30 mil. Na FLÁVIO BOVO & CIA LTDA, empresa de Curitiba é especializada em “antigos de garagem” nós pagamos bem por um “antigo de garagem” e revendemos pelo preço de mercado de antigos. Nós estamos sempre bem atualizados com o mercado de antigos. Não existe tabela de preço. O que nos interessa é o “estado de conservação”. Agora carro “reformado” ou “modificado as suas caracteristicas originais” para nós não tem valor e não compramos e não indicamos. Esses sim, vale muito pouco e não existem comprador. Nós só trabalhgamos com veiculos nacionais antigos de garagem, veiculos conservados e vendemos para quem quere comprar e não para curioso que não entende nada de automovel antigo.

  45. ATILIO disse:

    FUSCA VEM SENDO O CARRO MAIS ADMIRADO DO BRASIL, SEJA PELOS VOVOS COMO PELOS JOVENS. PARA ADQUIRIR UM FUSCA, DEVE O INTERESSADO, “GARIMPAR” MUITO, GASTAR MUITA SOLA DE SAPATO, GASTAR MUITO COMBUSTIVEL, TEM QUE VER UNS 50 CARROS, ANTES DE COMPRAR, PORQUE O QUE TEM DE BAGAÇO POR AÍ É COISA DE LOUCO. EM CURITIBA TEM POUCAS LOJAS ESPECIALIZADA NA MARCA, VALE A PENA PERIGRINAR POR ESSAS REVENDAS, ANTES DE COMEÇAR A GARIMPAGEM.
    informação da “fuscaclube70@gmail.com.

  46. EUSTÁQUIO LACERDA - de - Curitiba. disse:

    Concordo plenamente com que disse o representante da empresa FLAVIO BOVO CIA LTDA. Eu conheço a referida empresa é uma especializada em autos antigos nacionais, comprei um Fusca 1970 por intermédio da referida loja, totalmente original, na cor bege, 1ª Série, placa de Curitiba, carro muito bem conservado. Os preços estão abaixo do mercado de São Paulo/Belo Horizonte. Quem tem dinheiro, paga sem arrependimento por um auto antigo de garagem, paguei R$ 28 mil, pelo Fusca 1300 último modelo com parachoques antigos. Resgatei um velho sonho, de reaver o Fusca idêntico que meu pai teve e com o qual apreendi a dirigir e mais ainda, com um fuca conheci a minha atual esposa. Em casa estamos muito felizes pela aquisição. Esse não sai mais da minha mão. Graças a Deus, que nos mortais, podemos contar com os especialistas em “antigos de garagem” senão não teria como adquirir um antigo bem conservado. A cidade esta cheia de carros mal reformados, carros condenados, carros cacarecos, esses não valem nada, tenho pena da pessoa que compra um cacareco e pensa que esta com um bom carro antigo. Como disse, preferi pagar mais, para um carro original, pelo menos quando ando com meu fusquina nos fins de semana ele ´faz sucesso com a garotada`.

  47. Rafael Barouki disse:

    Primeiramente, gostaria de parabenizar o blog. Sempre acompanho, porém não costumo postar por aqui, sempre me limitando a ler e nada mais. Porém, lendo esse artigo, e sendo uma pessoa que vivenciou esse período de transição dos carros antigos, não poderia deixar de opinar.

    Embora tenha somente 21 primaveras, sempre gostei de carros antigos, desde os tempos núbeis, há mais de 10 anos atrás. E desde aquela época, até os dias de hoje, pude observar o crescimento vertiginoso sobre os preços dos carros antigos. O que está acontecendo é uma consequência natural da velha lei da oferta e procura. Como é cediço, o mercado de carros antigos era restrito, voltado somente para uma parcela pequena de pessoas, e agora, aumentada a quantidade de interessados, o mercado de antigos se agigantou, crescendo num ritmo desproporcional, e ao mesmo tempo, se deturpou, distanciando-se do seu foco primevo.

    Carros como o Fusca, Chevette, Passat, Corcel e outros, passaram a ser “equiparados” com carros colencionáveis. Não preciso me estender muito, já é autoexplicativo. Carros ordinários passaram a ter um valor exorbitante e injustificável, sob o pretexto de originalidade e conservação, usando isso como uma desculpa esfarrapada. Respeito quem nutre uma paixão por esses carros. Todos nós temos uma paixão, e por isso, não cabe a nós estipular o valor da paixão dos outros.

    Porém impossível ficar mudo diante de absurdos como ver carros sem valor anunciados como se relíquias fossem, pois o que era para ser uma exceção, o preço da paixão, metamorfoseia-se, transformado-se em uma regra,e o resultado é esse dai: um mercado cheio de preços surreais e inúmeros picaretas e atravessadores atuando no mercado.

    Eu adquiri um Borgward Isabella por 3 mil reais na época em que os carros custavam mais em conta, aliás, custavam a realidade, e não dez mil em uma sucata como vemos regularmente hoje em dia. Enfim, o mercado já está saturado, sendo improvável que vá mudar. Quem deseja um antigo diferenciado, é bom correr.

  48. NEY SIMIONE disse:

    Esse, Flavio Bovo Cia Ltda, entende mesmo de carro antigo. É isso mesmo. O carro antigo vale pelo seu estado de conservação. Existem si muita diferença de preço de carro antigo. Exemplo: antigo original (àquele que tem a pintura de fabrica, vale “peso” de ouro; o antigo restaurando (desde que ficou semelhante como saiu de fabrica, com peças originais, inclusive a mesma tonalidade da pintura original (vale tb pela sua originalidade, um pouco menos que um original) e o antigo reformado (essa palavra reformado, quer dizer, que foi colocado peças não originais e feito a reforma em qualquer oficina de fundos de quintal ou que o dono, tenha modificado a estrutura do veiculo, colocado rodas, bancos, som. Esses sim, não valem quase nada. Vale para o dono, mas não tem valor de mercado. Eu acho que o Sr. Rodrigo, tem um carro antigo, que vem reformando aos poucos como ele mesmo alega e sendo assim Sr. Rodrigo esse seu veiculo, só vale alguma coisa para você, mas não vale quase nada no mercado de “antigos”. Veiculos antigos é para quem viveu a época e conhece de perto as caracteristicas de um automovel, pelo seu comentario ou desabafo, a gente percebe que vc não entende nada de antigo.Se entendesse, jamais criticaria um colecionador de automoveis antigos. Por aí existem muito…mais muito…curioso, mas de carro não entende nada.

  49. ANTONIO HELLER disse:

    CONCORDO PLENAMENTE COM AS INFORMAÇÕES DO SR. NEY. CARRO ANTIGO É PARA ENTENDIDO NO ASSUNTO, NÃO PARA CURIOSO. O CURIOSO CRITICA TODO MUNDO, PORQUE ELE NÃO TEM DINHEIRO PARA COMPRAR UM ANTIGO E FICA AÍ, FALANDO MAL DOS COMERCIANTES E DOS COLECIONADORES DE ANTIGOS DE GARAGEM.

  50. Paulo Antunes Mamarchesine disse:

    Por aí a mundo a fora, tem muito “Rodrigos” – (comentario do mesmo em data 30/12/2011 às 9:51). “Carro antigo”, é para quem gosta e tem dinheiro para pagar. Um antigo, bem conservado, sempre teve preço elevado. Basta dar um passeio em “aguas de Lindóia” na exposição e automoveis antigos, para concientizar-se,e verá, Sr. Rodrigo,que V.S., falou “bobagens” bem de pessoa sem uma minima noção de conhecimento sobre um veiculo antigo. Sr. Rodrigo, voce, deve ser um jovem de menos de 40 anos. Carro antigo não é para seu “perfil”, voce, não viveu na época da “brilhantina” e do “Rock” que foi a melhor época da juventude, dos HOJE, cinquentões e sessentões, e para esss VOVOS, devemos respeito, mesmo que eles estivessem errados em algum comentario.

  51. JOÃO LUIZ BREMMEKAMP disse:

    Eu Estive na GARAGEM DA BOVOCAR em CURITIBA. É lindo de ver os Fuscas todos lado a lado, muito bem cuidados,alias todos os carros são impecaveis, vi um CORCEL COUPE 1969, que me deu saudades!!! “meu pai” tinha um exemplar, parecido, mesmo naquela época, o carro do meu pai não era tão bonito, como o que esta na Garagem do Flávio. O lugar é muito bom, para “recordação” dos anos 60,70. Tem outros objetos, fotografias e alguma curiosidades de automoveis. Fui muito bem atendido pelo dono da garagem. Ele é um conhecedor nato de automoveis antigos nacionais. Quem tiver alguma duvida sobre um nacional com mais de 30 anos, vá conversar com o Sr. Flávio, ele é um mestre no assunto de carros.
    Eu li atentamente todos os comentarios, desse espaço. As pessoas não dedvem criticar alguem por pedir preço astronomico em um carro antigo. Carro antigo é para tem tutano e gosta das máquinas automotivas.
    JOÃO LUIZ BREMMEKAMP – Rancharia-SP.

  52. Luiz Spark disse:

    quem entende de antigos é colecionador, do resto é só “curiosidadede mesmo”. Vi num anuncio em São Paulo, que carro estrageiro de luxo, tiveram um aumento nos últimos doze meses de mais de 450% . Diferente dos carros nacionais novos. Você paga R$ 70 Mil em um Honda 2013, passados dois anos esse mesmo carro vale menos de R$ 40 Mil. Carro Antigo é diferente. Cada ano aumenta em média 100%.O mercado de antigo, vem bombando muito no Brasil, basta ver na Internet a quantidade de Clubes de Antigos. Hoje um carro antigo é realmente um bom investimento, para quem conhece o produto.
    Luiz Lima Spark – Blumenau-SC

  53. DANIEL LOYOLA ANDRADE disse:

    ONTEM LI NA GAZETA DO POVO (jornal de Curitiba), um anuncio de um DODGE DART 1971 4p. por R$ 70.000.00, achei que era engano o valor do carro, liguei, quem atendeu foi um tal de MAURO MELO, e confirmou o valor do anuncio, claro que não me interessei, por esse preço. Indaguei sobre preços de carros antigos com o referido e aí conversa vem, conversa vai, ele afirmou que era um dos drigentes do DODGE CLUBE DE CURITIBA, e que esse DART/71 anunciado era o mais em conta da frota dos colecionadores, poís tem outros que eventualmente um ou outro associado vende, mas não meno de R$ 100 Mil, dependendo conversar. E aí, pude constatar que o “preço de um antigo” é realmente uma fábula, bem como a estória conta a boca miuda nas rodas dos afeccionados e “collecotrs” . Estamos vivendo uma nova era, pois se vê muito clubes de carros antigos em todo o Brasil, fiz uma pesquisa por pura curiosidade na internte, existem “centenas” de Clubes de Carros Antigos, todo semana tem um encontro de automoveis antigos em algum lugar do Brasil. Queria comprar um DODGE DART, mas, EU NÃO TENHO CORAGEM DE PAGAR O PREÇO QUE PEDEM POR AÍ POR UM CARRO ANTIGO. Vou me contentar em comprar um FUSCA ou CHEVETTE, porque esses eu posso pagar sem arrependimento uns R$ 20 mil + ou – .
    Desabafo: DANIEL L. ANDRADE – São José dos Pinhais-Pr.

  54. Richard disse:

    Meu Deus!!! É torcer pra não acontecer aqui no Brasil, o que aconteceu lá na terra do Tio Sam… Pra quem gosta de carros antigos, principalmente os americanos, e, tem tv a cabo, pode verificar em programas, como os da Discovery Turbo, que até lá (depois da crise de 2007/2008) nem mesmo eles (que tinham muito dinheiro pra gastar) já não gastam mais com esse tipo de automóvel… em programas onde mostram leilões de automóveis, muitas “preciosidades” ficam “encalhadas”, pois os valores de reserva não são atingidos nem de longe. Isso, lá nos EUA, onde restaurações e conservação de automóveis são levadas à sério… o que dirá aqui no Brasil, onde tem pilantra e “entendido” a dar com o pau… se acontecer uma crise aqui, é fácil imaginar a cabeça do tolo, que gastou seus 25/30 mil reais num Fusca!!! Nada contra o Besouro… o problema, é que o coitado gasta toda essa grana num Fusca, e se precisar, nunca mais pega essa “fortuna” de volta!!! Uma loucura… chamar isso de investimento é burrice… esperto, é o cara que consegue vender esse automóvel por esse preço pra você…

    Já tive Landau, Maverick, Dodge em outras épocas. Agora – mesmo mantendo o gosto pelos antigos – jamais gastaria 50, 100, cento e poucos mil reais num carro desses… é loucura… a não ser que vocês tenham muito, mas muito, mas muito dinheiro pra jogar fora!!!

    Ah, só mais uma coisa: carros que foram produzidos aos milhares, nunca serão “raridades”, como muitos “vendedores” afirmam ser… o dia que estes ditos “entendedores” de carros antigos, tiverem, em seus estoques, para venda, carros como Tucker Torpedo, Duesemberg, ou Cord, aí com certeza eles podem dizer que tem RARIDADES!!!

    Caro Nick, faço votos que você consiga realizar o sonho do seu antigo. Mas torço para que você o consiga sem ser “lesado” por certos vendedores…

    Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s