A história de Los Angeles e a nossa.

Passei os últimos dias pesquisando novos acervos de fotografias on line que descobri, principalmente o da Universidade do Sul da California (USC). Infelizmente e como sempre, são coleções no exterior e não contam nada sobre história do nosso País. Mesmo assim, me entusiasmei mais uma vez com a quantidade de informação iconográfica disponível on line nos EUA e como que, para este país em crise, a sua memória e história são valores absolutos e quase sempre muito bem registrados, organizados e disponibilizados. Parabéns para eles.

73-chs-14584

Enquanto isso, a nossa Biblioteca Nacional, a maior atravessadora de documentos e livros raros para coleções particulares do Mundo, mantém um sistema on line tosco, arcaico e indecifrável para a busca de… umas poucas fotos em resolução que eu prefiro não comentar. O post de hoje é para falar sobre a coleção on line da University of Southern California e também estabelecer um ponto de partida para uma reflexão crítica de como, no geral, guardamos mal, muito mal, a memória iconográfica no Brasil. Por que, afinal, memórias o Brasil têm, só estão mal guardadas – quando não escondidas.

Los Angeles old pictures automobiles in LA California

Há uns dois anos atrás eu visitei este projeto de memória digital da USC mas ele ainda não estava tão completo quanto hoje. Eu procuro cotidianamente por muitas fontes com esta, que me apresentem fotografias para pesquisa, e suspeito que o acervo da USC é dos mais interessantes e organizados que encontrei até então.

1936-ford-in-long-beach-ca

O motivo, deduzo, é simples. Los Angeles, base primordial deste acervo, é uma cidade relativamente nova, bem administrada e que adotou o automóvel como estilo de vida e condição sine qua non de sua existência, seja pelas grandes distâncias a serem vencidas seja pela pujância econômica que sempre marcou sua história desde o início. Enfim, em Los Angeles dá para “ver” a história do automóvel ao longo de seus primeiros 70 anos com muita facilidade. E para isso o acervo da University of Southern California é um tesouro.

59-chs-33372

Eu arrisco dizer que dá para escrever alguns – bons – livros, tantas a s fotografias interessantes e de alta qualidade que eu encontrei por lá. Eu não sei o que você fez do seu feriado de Páscoa, mas eu, que não pude viajar por causa da pequena Beatriz, gastei muitas horas revirando o acervo deles e estou me sentindo recompensado pelas descobertas. Ainda vamos nos divertir muito aqui neste blog com estas fotos e suas histórias.

1959-chs-48579

É preciso reconhecer que a California é um lugar muito simbólico no mundo inteiro, basicamente por dois motivos: a marcha para o Oeste em busca do ouro, a partir de 1848, e pela instalação dos estúdios de cinema ali, no final do século XIX. Depois disso, toda a humanidade se sente em casa em Beverly Hills ou Malibu.1910-eletric-wheels

Por isso que os nomes são tão familiares, as estradas (Mulholland Drive por exemplo – quem não viu o filme?), as praias (Long Beach?) e os locais mesmo, como Sunset Boullevard e etc. Assim, uma busca no acervo da USC com o Google Earth aberto, para associar pesquisas e lugares, é uma aula de geografia automobilística. Os paralelos que fiz a partir daí foram muito interessantes, vou publicar muitos aqui, espero.

1959-chs-47191

A pesquisa é tão rica e estranhamente familiar que as referências pululam pela cabeça. Me lembrei do filme Bullit, com o McQueen mais ao norte. em São Francisco; do fantástico Deu a louca no mundo (It’s a Mad, Mad World no original), que eu tive que rever este feriado, filmado por ali e Nevada, dos Hot Rods dos anos 50.. enfim, como disse, o acervo deles é assunto para livros, não blogs.

1904-first-clubchs-3759

hollywood_sunset_boulevardSe não, veja o caso da foto acima. É de 1904 e retrata o primeiro Tour do Los Angeles Automobile Club. Acredita? Sim, eles já tinham seu Auto-clube em 1904! Impressionante, não? Agora a parte boa. Sabe onde é a foto acima? Em plena Sunset Boullevard, Hollywood, hoje uma das principais artérias desta grande cidade. Veja como ela é hoje clicando na foto aqui à esquerda.

51-exm-n-9395-0261

O acervo ainda têm algumas coleções fotográficas de jornais locais, com o LA Examiner, e por isso todo o cenário de crimes e violência de Los Angeles nos anos 40 e 50 está razoavelmente documentado ali. Fotos fortes e chocantes de acidentes de trânsito à assasinatos, que mostram o lado menos glamouroso da história do automóvel, seus usos e finalidades.

pintandoDe qualquer forma, eu posso garantir que ter visitado este acervo em particular foi algo muito, mas muito gratificante e instrutivo. Às vezes é preciso dizer o lugar comum, reafirmar o que já se sabe, pois que tudo já foi dito mas apenas algumas coisas merecem ser ditas novamente: para admirar mais o automóvel é preciso conhecer sua história. Sem isso, só dá para se divertir com um pedacinho da festa que é este objeto absolutamente formidável e apaixonante.

51_buick-vandalismo14

Já escrevi alhures que, se neste blog só falo sobre fotografias e a história do automóvel nos EUA, é simplesmente por que é mais fácil encontrar informação sobre eles, além da minha preferência sobre os carros Europeus. Amo a história do meu País, mas sobre ela outros escrevem melhor, por serem mais cultos e quiçá por terem tido acesso a mais conteúdo e informação do que a imensa maioria dos Brasileiros que, como eu, ainda somos leitores do tempo de Varnhagen, pois que na internet pouco ou nada há de interessante. A Biblioteca Nacional, ao invés de gastar tempo e dinheiro publicando uma Revista impressa, deveria se preocupar mais em universalizar o acesso, de forma eficiente e eficaz, ao seu acervo, que também é meu.

Enquanto isso, vou me divertindo com a história de Los Angeles e o blog do Guilherme, que é a parte que me cabe deste Latifúndio.

exm-n-9247-0131

Anúncios

6 comentários sobre “A história de Los Angeles e a nossa.

  1. Guilherme Gomes disse:

    Nik, as fotos são belíssimas.
    sua crônica é muito bem escrita, parabéns. Me surpreendi em aparecer no final, obrigado.
    Grande abraço,

  2. Carros Antigos disse:

    Luis, achei cada coisa. Não é difícil encontrar boas fotografias lá, mas um pouco de paciência ajuda. Sbe o Ford 49/50? Pois foram mais de 30 em que ela aparece, de alguma forma. Isso vai virar um post no futuro, pois virou caso médico (ops!). É mais ou menos a obsessão de procurar por fuscas na rua, um passatempo divertido.
    Em tempo, não consigo mais acessar o seu blog. Como faço?
    Abraço, Nik.

  3. Carros Antigos disse:

    Agradecemos nós todos. Falta na internet essa linha sobre o Brasil que tão pouco se faz. Eu poderia ter citado igualmente o do Luís, o do Saloma, mas o seu é, como esse aqui, mais afinado com a curiosidade pelo registro fotográfico, que eu também sou apaixonado. No fim, todos se complementam. Ainda aguardando sobre Lindóia. Até amanhã, te aviso, ok? Abraçoi, Nik.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s