Carro à Vista!

revista_carro_vista_011

Há alguns meses atrás, seguindo a dica de um bom amigo, corri para um sebo aqui no Rio atrás de alguns livros sobre carros que, ele achava, seriam do meu interesse. Os livros eram ruins, acabei comprando pelo preço bem camarada. Mas, o mesmo não posso dizer sobre as revistas que o livreiro tinha ali… Um achado e tanto!

Eu acabei comprando algumas revistas meio a contra-gosto, confesso. Especialmente umas bem grandonas, com cara de muito antigas e que, estava na capa, foram publicadas aqui no Rio de Janeiro a partir de 1956, chamadas “Carro à Vista!”. Levei as “Motor Trend” da década de 60 e estas nacionais para não me acusarem de traição à pátria, enfim. Afinal, quem já tinha ouvido falar nelas antes? Eu é que não.

revista_carro_vista_02

Segunda capa da revista com o reclame do anunciante Rádio Continental e o eterno Waldir Amaral. Repare o detalhe da bandeirinha e o time de radialistas.

Na verdade, por ignorância a maior surpresa foram estas revistas brasileiras, cujo título completo  é “Carro à Vista! A Revista dos Desportos Mecânicos”. Adianto que me apaixonei ainda mais pelo nosso país depois de ler estes 16 exemplares da “Carros à Vista!” que eu trouxe para casa. Diante de mim estava a história do automobilismo nacional em sua melhor década. As aventuras e desventuras de uma geração registradas em celulose. O esforço imenso que foi feito pelos Editores nos legou um raro e único apanhado sobre aquele momento da nossa história, com grande qualidade editorial mesmo se comparada aos dias de hoje. A Revista, ao longo dos anos, foi mudando e com ela a nossa indústria e o nosso país. Se no exemplar mais antigo que tenho (início de 1956) a tônica são os movimentos em torno da implantação da indústria automobilística nacional (JK era tratado com imensa reverência e carinho, vocês verão logo), anos mais tarde eles estão concentrados na construção de Jacarepaguá e lamentando a falta de uma política pública de incentivo ao automobilismo e de patrocinadores aos eventos que antes pululavam em cada canto do país. Enfim, o que eu gostaria de dividir com você é este tesouro que, acredito, se veio parar aqui em casa foi por um bom motivo, que eu acredito seja este, compartilhar.

det_01

Sim, novembro de 1956, no Rio de Janeiro uma revista sobre o automobilismo. Você já conhecia esta Revista?

Estou digitalizando a revista e isso vai tomar ainda um bom tempo. O formato delas é grande, são maiores que uma folha comum e isso exige um $canner incomum. Apesar de em perfeito estado de conservação, elas exigem cuidados. Mas, uma edição já foi toda digitalizada. Estou tratando as imagens para publicar aqui a partir de amanhã.

det_02

Acima, detalhe da capa e o conteúdo da edição de novembro de 1956. “Volantes” são os motoristas. Aliás, a palavra mais repetida em toda a revista.

A revista é um material rico e fonte de pesquisa para pessoas com interesses diversos. Nos primeiros números eles tratavam também do nautimodelismo, do motociclismo, do aeromodelismo (em 1956…) e outras manifestações do esporte a motor. Eles tinham uma coluna social vigorosa e uma tabela de preços dos carros novos e usados na praça do Rio de Janeiro que vai ser um direto no queixo de quem se interessa pelo assunto, tal a quantidade e qualidade dos modelos listados ali. Ainda havia espaço para as charges (do Lan!), cartoons e amenidades. Como o foco era o automóvel ali estão registrados eventos no Rio, Niterói, Volta Redonda, São Paulo, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo e Minas Gerais entre outros .Tudo isso numa época em que se deslocar por este país era um suplício eles conseguim um jeito de estar lá para registrar o evento. Não raro, os editores se desculpam por não poderem estar presentes em tantos locais aos quais são convidados. Ainda há anúnciosa de diversas oficinas e retíficas de São Paulo e Rio que devem ter tido lugar na história do automóvel aqui. Enfim, uma revista rica em referências.

det_04

Borrachas Casini? Não conheço. Cometi uma gafe? Ajude então, pois estamos falando de um Brasil que eu não vivi!

Amigo, percebeu que o que vêm pela frente é um pouco de cada um de nós? É a nossa história, dos que vieram antes de nós e por isso merecer ter sua história contada e celebrada. Esta é a minha homenagem a todos eles.

det_05

Acima, pedaço da matéria sobre o Campeonato de Estradas “Carro à Vista!” com fotos da etapa no que parece ser o Rio de Janeiro. Segundo a matéria, na etapa de Caxambu o destaque coube a Celso Lara Barberis (foto à direita) da Escuderia Otoline e seu Ford Thunderbird. Alguém aí pode dizer mais sobre quem foram estas pessoas? Por favor, seu comentário nunca foi tão bem vindo e necessário. Se de tudo ninguém puder ajudar, eu vou apelar pro Saloma!

Abaixo, segunda página da Revista, com o expediente e Editorial. Leitura obrigatória.

revista_carro_vista_031

21 comentários sobre “Carro à Vista!

  1. Guilherme Gomes disse:

    Nik, ótima descoberta! Você tem desde o número 1? é para mim também uma descoberta. Havia no Brasil a Revista de Automóveis, interessante. Em matéria de fotos, praticamente só a capa bonita, mas é tão bonita que só ela já vale. Tenho poucos números. Conheço poucas pessoas que as tem. Vez ou outra pinta uma no mercadolivre, mas a peso de ouro, daí… Não sei a relação dessas resvistas com a QR, se viraram a QR ou foram esmagadas pela até então boa Quatro Rodas… Até mais,

  2. Carros Antigos disse:

    Não, me faltam vários exemplares! A coleção foi desmembrada pelo livreiro que não sabia o que tinha em mãos. Mas, deixe estar: estes 15 ou 17 exemplares que eu tenho aqui já são um achado e tanto, dá pra gente falar a respeito por um ano ou mais, pode acreditar. Eu na verdade comecei este blog depois de um tempo com estas revistas em casa. De tanto ler, folhear, vasculhar e me encantar com o que lia, achei que eu tinha algum tipo de obrigação de dar publicidade a este material. O difícil está sendo digitalizar, mas está indo.
    Ainda tenho Guilherme um ou dois exemplares desta revista a que se refere, chamada Revista de Automóveis. Sim, imaginei que seriam também muito raras mas confesso que me encantei pelas Carro à Vista! primeiro.
    Eu não vejo relação entre a 4R e elas. São de outra época e outra linhagem do automobilismo.
    Ah, ainda tenho uma edição ‘Especial’ deles, com mapas de autódromos pelo Brasil que são um barato. Vai tudo para a internet, isso eu prometo. Abraço, Nik.

  3. Mário Buzian disse:

    Nik,

    Voltando de uma breve viagem,e eis que me deparo com uma quantidade ABSURDA de fantásticos materiais !!!!
    Rapaz,bem que vc. disse,essas revistas antigas são um verdadeiro achado,eu mesmo nunca tinha ouvido falar…ainda bem que somos “ratos de sebo”,e temos uma boa fonte a pesquisar…
    Sobre Celso Lara Barberis,ele era um grande “volante” daqueles tempos,pilotava qualquer coisa que se movesse sobre rodas,mas quis o destino lhe pregar uma peça terrível,quando veio a falecer na VI 500 Km. de Interlagos,edição 1963: o seu Formula Jr capotou na subida dos boxes. pois foi tocado na traseira por uma Maserati…
    Barberis foi o piloto que mais venceu essa prova,tendo faturado o primeiro lugar nas edições de 1957,1960 e 1961. Uma perda enorme para o esporte.
    Por favor,continue a nos presentear com essas maravilhas,eu estou aqui babando no teclado só de observar,rsrsrsrsrs !!!!
    Grande abraço !!!!

  4. Carros Antigos disse:

    Mário, eu publico as imagens e você coloca as legendas! Dupla imbatível! ;)
    Olha, estas revistas são um tesouro meu amigo. Tão bom e tão rico que me senti obrigado a digitalizar tudo e colocar na internet. Já que posso e gosto, por que não fazer, não é mesmo? Espero que isso aproveite a muita gente que, como você, merece conhecer e ter este material.
    A propósito, você acha que a qualidade das páginas digitalizadas está boa e adequada à leitura? Eu tomei por medida as suas revistas, tamanho e DPIs. Mas o que acha? Têm que ser bom de ler e leve para descarregar, não é?
    Abraço fraterno, NIk.

  5. Guilherme Gomes disse:

    Companheiro Nik, vi agora que o anônimo blog está entre os “link” impeerdíveis! muito grato pela referência, assim que eu aprender a mexer naquilo retribuo a receptividade.

  6. Carros Antigos disse:

    Não há de quê, por favor. E isso aqui é meio complicado no início mas depois fica bem bacana de se fazer e manter. Rapidinho tu pega o jeito! Abraço, Nik.

  7. Mário Buzian disse:

    Nik,

    Esse é o caminho,a resolução tá ótima,dá pra ler tranquilamente,e não pesa na hora de “subir” as imagens no blog…
    Rapaz,me lembrei hj. que o primeiro blog que montei foi nesse provedor,e que se chama “BLOGZIAN,O BLOG DO MÁRIO”,feito há uns dois anos atrás…Tinha parado de usar por conta do meu trabalho,e também pq. depois passei a me dedicar a um outro blog musical que criei,o SPEAKER MIX,que vai de vento em popa,e também outro blog em homenagem ao meu querido sogro,contando a história da primeira empresa a produzir trailers e motor-homes na América do Sul,o TURISCAR HERITAGE BLOG,que conta boa parte da trajetória profissional da família da minha esposa,com momentos fascinantes e únicos…Tive a grande sorte de cair nessa maravilhosa família,e do fato de que a minha sogra guardou muito material do período em que meu sogro dirigiu e pertenceu à empresa.
    Quando tiveres um tempinho,convido o amigo a visitar ambos os espaços,com certeza vc. vai gostar do que for ver…
    Eis os links:

    http://www.speakermix.blogspot.com
    http://www.turiscar.blogspot.com
    http://www.blogzian.wordpress.com

    Grande abraço,

    Mário

    PS: Continue a mandar as preciosidades,eu faço questão de colaborar no que for possível !!!!!

  8. Carros Antigos disse:

    Mário, por partes!
    Me admira que você ainda tenho tempo para compartilhar material conosco, com tanta coisa para fazer ao mesmo tempo!
    O Speaker Mix me interessa muito. ME parece o blog de música feito por quem curte carros, se é que me entende! ;)
    Quanto ao Turiscar… Bem, meu amigo, o que se construiu naquela fábrica foi um pedaço da história do Brasil, você bem sabe. E você ainda faz parte disso tudo? Parabéns, deve dar um orgulho danado. Agora, as fotos que eu encontrei ali… Mário, vou ler tudo o que está ali e muito obrigado por publicar esse material. Vou mandar para o meu sogro, que têm boas lembranças da época de acampamento.

  9. Francisco Muniz disse:

    Meu caro amigo, parabéns, pois você tem em mãos um tesouro.Parabéns, também, pelo teu alto espírito de compartilhar este tesouro com os apaixonados pelo assunto.
    Coincidentemente, estou pesquisando a história do automobilismo no Rio de Janeiro no século 20, e, me interesa muito o conteúdo destas publicações.Você pretende escaneár todos os exemplares?
    Fico aguardando, ansioso, as próximas publicações.
    No futuro, se não for abusar de sua paci~encia, gostaria de saber que competições são abordadas nas revistas, e se consta a data das mesmas.
    Um abraço do
    Francisco Muniz- Rio de Janeiro- franciscomuniz1@yahoo.com.br

  10. Francisco Muniz disse:

    Prezado amigo, volto a te escrever sobre a revista “Carros à Vista”. Você colocará outras páginas da revista neste site?Como já disse, me interessa, sobremaneira, o conteúdo delas à respeito de competições que porventura tenham acontecido no Rio de Janeiro à época, e a sua cobertura. Pelo expediente, ví que o editor era o Moyses Medeiros Simas. Lá pelos anos 60, ele tinha um programa diário sobre automobilismo (“Pelo Esporte Motorizado”)na rádio Continental do Rio, há muito extinta.o Souza Costa era um piloto do Rio, casado com a famosa cantora Emilinha Borba.Souza Costa era filho do ministro da fazenda de Getúlio.Aguardo as próximas publicações.um abraço e um feliz 2010.

  11. Francisco Muniz disse:

    Prezado amigo, a foto em que aparece um MG branco é do Circuito da Praia de Botafogo, competição na cidade do Rio de Janeiro, que aconteceu em 17.6.1956.Aguardo novas páginas escaneadas. Um abraço

  12. Carlos Spindula disse:

    Também estou no aguardo de mais material escaneado desse tesouro antigomobilistico !

    Interessantíssimo !!

  13. Nikollas Ramos disse:

    Ok, Carlos, obrigado, e garanto que este ano vai muita coisa pro ar. Preciso me organizar melhor e não perder o foco, o que é muito fácil!
    Feliz 2010! Nik.

  14. Nikollas Ramos disse:

    Francisco, prometo que muito mais irá ao ar este ano, só preciso me organizar. E sua pesquisa, no que ela pode nos ilustrar aqui? Eu sou fascinado por fotos do RIo antigo, e caso tenha algumas que queira compartilhar, deixo aqui meu email: nikollas.ramos@gmail.com
    Abraço fraterno e feliz 2010.
    Nik.

  15. Francisco Muniz disse:

    Caro Nikkolas, suas revistas é que podem nos ilustrar, e em especial, me ajudar na pesquisa sobre corridas cariocas antigas.Digo isto porque a revista traz reportagens sobre as corridas antigas do Rio, que são o objeto de minha pesquisa.Se ela traz a classificação das corridas e a data em que aconteceram(colocando o mês já ajuda bastante!), elas me interessam bastante. Um abraço e aguardo as edições escaneadas.

  16. Francisco Muniz disse:

    Prezado Nikkolas, tenho algumas fotos do rio Antigo, a maioria retirada da própria internet. Se você quer fotos de um lugar específico, me diga e eulhe direi se tenho. Será um prazer ajudá-lo.Semana passada, voltei à biblioteca Nacional, e retomei minha pesquisa sobre corridas antigas no Rio de Janeiro. E continua aguardando as novas páginas escaneadas de “Carro à Vista”.Um abraço do Francisco Muniz

  17. renato patrone disse:

    Amigo, se arrependimento matasse, eu fui consumidor mensal desta revista, com 11 anos de idade,
    esperava ancioso a data de chegada no jornaleiro,praticamente sabia de cor as reportagens,
    deixei, esta coleçãao, bem como todas da primeira fase da Autoesporte, que tratava exclusiva-
    mente de automobilismo. ( mudamos de casa p/ apartamento)
    Nunca mais ouvi falar dela. Gostei demais de ver algumas paginas aqui, gostaria de ver mais….
    Acho que sou um dos poucos que assistiram ao vivo, os famosos ( na época) pegas entre os grandes Chico Landi e Henrique Cassini no Circuito do Chapadão em Campinas,onde o cheiro de óleo de ricino queimado ainda estão impregnados em mim, e a corrida de
    estrada do Rio a Poços ( vencida p/ Catarino onde participou a corredora Elenice.
    Até hoje, acompanho o automobilismo de F1/ Stock car etc,mas para ser sincero, acho que o
    ecesso de tecnologia e tirou um pouco a raça que os “volantes” demonstravam.
    Um abraço ( desculpe pelo meu entusiasmo)

  18. Francisco Muniz disse:

    Prezado Nikolas, gostaria de entrar em contato com o leitor Renato Patrone,que postou logo acima de mim, para obter informações a respeito da prova Rio – Poços de Caldas:quando aconteceu? Quem participou?, etc. Será possível? Agradeço desde já.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s