Arquivo da tag: carros antigos

Há vida no eBay

Não sei se você conhece a seção de Colecionáveis do eBay. Nela, há categoria que sempre que posso visito, a de Fotografias colecionáveis. Que são divididas em Pré-1940 e Pós-1940.

Funciona assim. Acesse a página inicial da categoria de Fotos:

http://www.ebay.com/sch/Photographic-Images-/14277/i.html

Se quiser facilitar, na esquerda há o link para as duas categorias, aqui e aqui.

Aí, você já sabe. Se tu escrever, por exemplo, 1951 Ford, aparecem coisas assim:

$(KGrHqN,!k0FD4Q1jDDNBRJUiMZnQQ~~60_3 $(KGrHqZ,!hgFDUS)GVBQBQ94Z)v3dQ~~60_57

 

Se você digitar 1955 Chevrolet, surge hoje, isso:

$T2eC16h,!zUE9s39!eu1BROnfdJw5w~~60_57 $T2eC16JHJF0E9nmFQhIRBROr4qt(+Q~~60_57 $T2eC16V,!zcE9s4g3L5ZBQR75hNp1w~~60_57

 

A questão é de criatividade na busca, e do interesse de cada um. Pra que serve isso? Well, sempre há muitas fotos que não estão em outro lugar e podem ser salvas, com alguma qualidade. Se os resultados de busca hoje não forem bons, amanhã podem ser ótimos, é o eBay afinal e ali tudo muda num piscar de olhos.

Eu mesmo já achei muita coisa interessante ali, cheguei até a comprar duas fotos que estavam pela bacia das almas.

No fundo é só mais um lugar pra matar o tempo livre que não se tem.

$(KGrHqF,!h8FEZmIZu60BROS+TKp(g~~60_57 $T2eC16hHJGIE9nnWsyVqBROQZwRN!g~~60_57 $(KGrHqVHJ!sE9BVYc,nwBPU53Gbh+Q~~60_57 $(KGrHqZ,!h!E7Q2NzlfCBPBN4Ltrlg~~60_57 $(KGrHqJ,!lYE-ceTmHJ1BQGZKzhKHQ~~60_57 $T2eC16F,!)sE9swm(ulcBRKvEUt4m!~~60_57 $T2eC16NHJHgE9n0yEiheBRM4ej385w~~60_57

Revista Carro à Vista – nº 32

No ritmo em que eu publico estas poucas edições da Revista Carro à Vista que tenho, meus herdeiros vão ter que terminar a empreitada por mim. Ouviu, Tales?

Segue um dos meus números favoritos, o 32, de Setembro de 1959.

Leio esta revista e me pergunto à quanto tempo não leio algo parecido. Não é, acredito, por que os Editores sejam maus ou por que os leitores sejam medíocres, hoje em dia. É antes por que uma boa revista sobre qualquer assunto não deveria ser exclusiva dele nem tratada por mentes abotoadas numa casca de noz. É como uma saborosa torta de limão: ela não é feita só de limão; se fosse, quem a comeria?

Nesta edição, que acaba de chegar às bancas de todo o universo, diversas matérias interessantes. Minha favorita, como sempre, é a “Bolsa Motorizada” com o preço dos automóveis e a peculiar parte “Autênticos Abacaxis até 1950″!

Na torta, o limão é secundário. No máximo uma raspa de siciliano por cima e basta. Além disso, ninguém suporta.

Continue lendo

Colorado, 1963

Ford Galaxie 500 Conversível, ano 1963. Novo de dar gosto quando estas fotos foram clicadas, no mesmo ano, em slides Kodachrome.
O Galaxie 61-63 em minha opinião, o coupé principalmente, é um dos carros mais lindos dos anos 60. Nunca vi um no Brasil, pobre de mim.
Via http://www.flickr.com/photos/9385421@N08/5635654358/

Ars est celare artem – 5

O Anjo exterminador

por Eduardo Galeano

Em 1992 houve um plebiscito em Amsterdã. Os habitantes desta cidade holandesa decidiram reduzir à metade o espaço, já bastante limitado, ocupado pelos automóveis. Três anos mais tarde, foi proibido o trânsito de carros particulares em todo o centro da cidade italiana de Florença, proibição essa que incluirá a cidade inteira à medida que se multipliquem os bondes, as linhas de metrô, os calçadões e os ônibus. Além, é claro, das ciclovias: dentro de pouco tempo será possível atravessar toda a cidade sem riscos, pedalando num meio de transporte que custa pouco, não gasta nada, não invade o espaço humano nem envenena o ar. Continue lendo

Ars est celare artem – 4

Liturgia do divino motor

por Eduardo Galeano

Com de Deus de quatro rodas acontece aquilo que costuma acontecer com os deuses: nascem a serviço das pessoas, mágicos conjuros contra o medo e a solidão, e acabam pondo as pessoas a seu serviço. A religião do automóvel, que tem seu vaticano nos Estados Unidos da América, tem o mundo de joelhos a seus pés.
Seis, seis, seis - A imagem do Paraíso: todo norte-americano possui um carro e uma arma de fogo. Os Estados Unidos detém a maior concentração de automóveis e também o mais numeroso arsenal de armas num único país, os dois negócios básicos da economia nacional. Seis, seis, seis: de cada seis dólares gastos pelo cidadão médio, um é consagrado ao automóvel; de cada seis horas de vida, uma é dedicada a viajar de carro ou a trabalhar para pagá-lo; e de cada seis empregos, um está direta ou indiretamente ligado ao automóvel, e outro está direta ou indiretamente ligado à violência e suas indústrias. Continue lendo

Ars est celare artem – 3

A Automovelcracia

por Eduardo Galeano

 

Sequestro dos fins pelos meios: o supermercado o compra, o televisor lhe assiste, o automóvel o dirige. Os gigantes que fabricam automóveis e combustíveis, negócios quase tão rentáveis quanto armas e drogas, convenceram-nos de que o motor é o único prolongamento possível do corpo humano. Em nossas cidades, submetidas à ditadura do automóvel, a grande maioria das pessoas não tem outra alternativa a não ser pagar para viajar, como sardinhas em lata, num transporte público destrambelhado e insuficiente. Continue lendo