Arquivo da categoria: Cia. Guido Cé – Ford

Todos os posts com as fotografias relacionadas à Companhia de Automóveis Guido Cé, revendedor Ford estabelecido em 1931 em Encantado, RS, Brasil.

Cia de Automóveis Guido Cé – 15

Acho que agora termino de publicar todas as fotos que o Zonta me mandou. Acho.

Estas são fotos das instalações da Guido Cé em 1974, o showroom e a oficina. Na sequência, uma exposição dos veículos Ford, no mesmo ano, no Parque Conquentenário de Encantado, RS.

Só para comparar, a primeira foto é do primeiro post da Guido Cé e mostra o prédio da empresa em 1937. Em seguida, como era em 1975.

Abaixo, olhe o que está pendurado na parede. Aquela foto do Hery Ford do segundo post. Não é incrível que esta gente admirável, os Cé, tenham preservado por 4 décadas uma simples fotografia? Isso me parece uma prova de orgulho, admiração e gratidão. Sensacional este detalhe.

Aqueles posters na foto a baixo são do Maverick. Sobrou algum? Algum expert de plantão?

Olha o primeiro caminhão, com carroceria de madeira. Como assim levá-lo a uma autorizada? Que interessante. Ainda mais saber que eles aceitavam o carro para reparo. Vou experimentar e levar meu 51 na Rivel aqui de Niterói e pedir uma revisão geral. Será? Será?

Abaixo, o Corcel do lado direito é um GT, certo? Meu favorito.

Em Friburgo, neste final de semana, vi duas destas caminhonetes em serviço. Duráveis, não?

Terra de gente cuidadosa. Quem levaria um Jeep para arrumar a porta numa autorizada Ford? Só o povo de Encantado.

Abaixo, detalhe para o Maveco e o Corvel em pé. Essa eu nunca tinha visto.

Zonta, pode mandar mais!

Abraços, Nik.

Cia de Automóveis Guido Cé – 14

Chove torrencialmente no Rio há dois dias. Hoje saí de casa apenas para ir ao mercado, que arrependimento. Bom, aproveito para colocar todas as últimas fotos que tenho do Zonta no ar.

As fotos de hoje são sobre o Ford Corcel. Assim as apresenta o Zonta:

Em 28 de dezembro de 1970, a Cia de Automóveis Guido Cé-Guiceco-Revendedor Ford Encantado festeja com amigos e clientes o novo Corcel 1971, além de lançar o novo produto o “Consórcio”. Todas as fotografias na sequência fazem parte do acervo fotográfico da família Jordano Cé, que gentilmente foram emprestadas pelo amigo Hamilcar Cé. Ao Hamilcar meu muitíssimo obrigado pelas fotografias, pela paciência, e pela boa vontade de ceder o acervo. NZ.

Cia de Automóveis Guido Cé – 13

O Zonta têm por hábito separar por e-mails as fotos do mesmo tema ou período. Vou quebrar a regra dele e colocar neste post assuntos de diversos e-mails, pois assim me aprece mais adequado a aproveitar tamanha fartura de informações.

Pra quem gosta de ônibus antigos, como eu, as fotos da Grassi abaixo são uma surpresa e tanto. A história do ônibus no Brasil se escreve com Grassi. Estranhamente, não achei nada de relevante sobre eles na internet. Apenas este fotolog aqui, o Bus Urbanos, que traz boas fotos e histórias. Atente para o fato de que o prédio da Grassi foi clicado em duas épocas distintas, veja a pintura na fachada, ora vibrante ora esmaecida. Mais fotos dos caminhões dos Cé, neste link aqui. Sobre estas fotos a seguir, as primeiras de hoje, escreve o Zonta:

“Como já havia comentado anteriormente em outros email-s por mim enviados, os chassis que a Cia de Automóveis Guido Cé-Guiceco Revendedor Ford vendia, eram submetidos as carrocerias de caminhões e ônibus, embora já havia enviado outro e-mail com ônibus não poderia deixar de enviar essas maravilhas. As fotografia fazem parte do acervo da Sra. Dolores Cé Moreira, o meu muito obrigado por nos pemitir ver estas maravilhas. NZ.”

Mais uma foto interessante, de outro email. Sobre ela escreve Navarro:

“Amigos, mostro na fotografia em anexo um pouco das dificuldades encontradas pelos motoristas para conseguir trabalhar.
Por hora a fotografia mostra a travessia de um caminhão Ford “158″ 1947 carregado com suíno na travessia do Arroio Jacaré, em Jacarezinho-Encantado RS. A fotografia pertence ao acervo fotográfico da Sra Alda Abreu Cé. Abraço, Zonta.”

Acidentes acontecem. Estas fotos complementam aquele outro post. Eis mais uma destas fatalidades das estradas e das coisas que sobre elas se movimentam a grande velocidade. Grande estrago.

Pelo que entendi, houve um quarto veículo envolvido neste acidente. Nas fotos a seguir, morro abaixo, eis o que sobrou dele.

Em um dos primeiros posts, o Zonta mandou diversas fotos dos tratores e implementos agrícolas comercializados pelos Cé. Um deles, um Ford do qual desconhecia a exitência, me chamou a atenção. Ei-lo em mais uma foto que mais lembra os tanques da Primeira Guerra. Incrível esta foto.

Sobre a pequena maravilha que se segue, deixo o Zonta apresentá-la:

“Por muitas fezes comentei sobre a grandiosidade da Cia de Automóveis Guido Cé-Guiceco-Revendedor Ford em Encantado RS, e nestas fotografias em anexo mostro um pouco das habilidades dos mecânicos da Ford, em fabricarem uma lancha ao estilo “Rabo de Peixe” para a família Cé, com motor de Ford Prefect nas oficinas da Revenda. A criança no colo é o Marcelo Cé que nos emprestou as fotografias, esta com seu pai Ari e Marcelina Cé. Um grande abraço, Zonta.”

Deve ser a única lancha que a Ford (Revenda) fabricou no mundo! Alguém mais aí percebe isso? Ou eu que estou ficando doido? :)

Há muito o que pode ser dito sobre esta despudoradamente linda lancha. De minha parte, quero registrar apenas duas coisas: 1ª, que ela ficaria linda sendo rebocada pelo meu 51! 2ª, que o farolzinho ali na proa, tão comum nos Fords, está fazendo falta, em par, aqui em casa! Barbaridade essa lancha!

A seguir, diversas fotos do acervo da família Cé. Os créditos  são os seguintes:

As fotografias AAC06,09,12, pertencem a Alda Abreu Cé.
As fotografias DCM10016,10019,10020, pertencem a Dolores Cé Moreira.
As fotografias MC03,07,08,11,12,13,14,15,16,36,20 e 24 pertencem a Marcelo Cé.

Veja que interessante a mensagem ecológica no carro abaixo. Precoce, não? Que interessante. De quem será que foi a bela idéia?

Acho que estas são as fotos que o Luiz Sampayo perguntou, sobre o acidente no percurso das carreteras de 1952.

Mais fotos diversas. Depois destas, encerro o post. Aí, ficam faltando, acho, só mais umas 40 sobre o Corcel I, II, Maverick, Rural e etc. Cacilda, é muita foto! Valeu, Zonta!

Cia de Automóveis Guido Cé – 12

Já na primeira vez em que falei com o Zonta ao telefone, assim meio acanhado em pedir algo mais ao mesmo tempo em que me entregava tanta fartura de material, arrisquei pedir fotos do período 1948/51 da Guido Cé, justamente aquele em que foi comercializado o Novo Ford do pós-guerra, o nosso amado Shoebox. E o Zonta não se fez de rogado, me prometeu as fotos, que ainda não tinha, para o mais breve possível. E não é que ele enviou mesmo?

Eu ainda pretendo, um dia, escrever uma história do desenvolvimento do Ford 1949. Não que eu saiba de algo que não esteja por aí, mas é que há muita informação precisando ser concatenada, estruturada, de forma que fique ainda mais agradável e fácil ler sobre este automóvel extraordinário. Que, como não muitos na história de Detroit é cheio de nuances, mitos e lendas e muitas lacunas historiográficas que, acredito, serão reveladas com o tempo. De minha parte, me dou por satisfeito admirando fotografias como estas que pertencem à família Cé.

Só a título de informação, com esta seção de fotos já temos 3 revendas Ford lançando o 1949 no Brasil. Além da Guido Cé, temos as fotos da Wigg S.A. enviadas pelo Sampayo e aquela publicada pelo Guilherme do Antigos Verde e Amarelo. Sei não, mas publicadas na web temos no Brasil mais registros deste período que os americanos. Eu tenho aqui 4 fotos enormes do showroom dos Shoebox ainda aguardando um jeito de serem escaneadas em pedaços, mas se referem aos anos de 1950 e 51. De 1949 realmente não tenho nenhuma dos EUA, somente estas aqui.

Sobre estas fotos a seguir, escreveu-nos o Zonta:

“(…) importa sim mostrar todas as belas fotografias que recebi ontem da Sra Dolores Cé Moreira e do Dr. Jorge Moreira, filha e genro do falecido Guido Bassano Cé, além é claro de receber fotografias do Marcelo Cé, e da Sra. Alda Abreu Cé, respectivamente sobrinho e esposa do Sr. Guido, a quem eu declaro com muita feliciade que nos momentos ao qual tive a oportunidade de conversar o meu eterno agradecimento.
Em anexo as fotografias da nova linha Ford 1949, fotografia do Srs. Guido e Jordano Cé recebendo tecnologia de ponta para assistência técnica na revenda, e é claro a fotografia da nova oficina mecânica.
Muito obrigado aos Srs Dr. Jorge Moreira, Dolores Cé Moreira, Marcelo Cé e Alda Abreu Cé. Navarro Zonta.”

Esses aparelinhos têm de obsoletos hoje o meso que têm de raros e desejados. Eu teria um na sala de casa.

Eis as raras fotos da Guido Cé, que muito me alegram poder publicar aqui no meu bloguinho.

Eu sei que você viu, mas quero lhe mostrar dois detalhes que estão nas paredes do Showroom da Guido Cé. Onde estarão estes originais hoje? Será que sobrou algum?

Cia de Automóveis Guido Cé – 11

Segundo post de hoje, com a intenção de sincronizar o blog com as mensagens que me manda o Zonta, sobre a história da Guido Cé. Sei não, mas as fotos de hoje vão deixar marmanjos felizes e emocionados, principalmente os entusiasmados pelo Galaxie. Que não são poucos.

Eis do que se trata o segundo post de hoje.

“Chegou um momento ímpar; sem sombra de dúvida 1967 foi marcado pelo fato que o Brasil ganharia um automóvel disponível em vendas, com qualidade internacional, e que ficaria marcado para sempre como o primeiro automóvel Ford fabricado no Brasil, com conforto, silêncio e luxo de sobra, e que para muitos não encontraria similares pelo futuro ainda por vir.
A Cia de Automóveis Guido Cé-Guiceco-Revendedor Ford-Encantado, promoveu para o lançamento do Galaxie em 1967, uma grandiosa festa de demonstração do que o país teria nos próximos anos, com um discurso entusiasmado e empolgante que foi proferido pelo Sr. Jordano Cé,  irrompe no recém inaugurado Parque Cinquentenário ao som de Menina Moça o Galaxie 500 ( tanto a música do lançamento, como o Galaxie irrompendo o papel que o escondia era protocolo da Ford).
Na noite dois Galaxie’s foram mostrados ao público, e conforme pesquiza o primeiro a ser vendido foi um Galaxie 500 Cinza Cósmico, interior preto, para o industrial putinguense Hermindo Roveda, que depois teve na sequência mais seis Galaxie’s nas sua várias versões.
Todas as fotografias na sequência fazem parte do acervo fotográfico da família Jordano Cé, que gentilmente foram emprestadas pelo amigo Hamilcar Cé.”

Que bela pesquisa esta do Zonta. Até o primeiro Galaxie vendido, e a quem, sabemos. Com tanta pesquisa na cabeça, o Zonta esqueceu de me chamar a atenção para o fato de que, em 1967, completavam-se também 30 anos da Guido Cé, conforme faixa na primeira foto, atrás do Sr. Jordano Cé.

O texto do Zonta, fanático que só pelos Galaxies, está à altura dos fatos e digno da abertura do Repórter Esso de 1967. Adorei.

Bom, vamos às fotos. Fãs do Galaxie, regojizai-vos!

As outras postagens, relativas à Guido Cé, estão aqui.

Cia de Automóveis Guido Cé – 10

Estou em descompasso com o Zonta. Estou atrá dele uns 3 ou 4 emails com partes da história da Guido Cé. Por isso, hoje, vou postar logo dois que são tão ou mais interessantes que os anteriores.

Escreve o amigo Navarro Zonta, sobre as fotos desta postagem:

“Em 1965 comemorou-se em Encantado o Cinquentenário de emancipação política e administrativa do município. Data mais do que festejada, tendo a Cooperativa Cosuel patrocinado por este motivo coisa de 9.000 almoços.
O prefeito da época, Adilar Bertuol, contou com a ajuda do Ex. Sr. prefeito Jordano Cé, que na oportunidade foi o presidente da Festa do Cinquentenário, onde se fez presente autoridades como o Governador do estado do Rio GRande do Sul, o Ilmo. Sr. Ildo Meneghetti, seu secretário particular Guido Moesch, o ministro da Agricultura Sr. Faraco, o consul da Itália, o consul dos EUA, bem como Soberanas do Município de Encantado, Porto Alegre, Caxias do Sul, enfim, grandiosa festa com a inauguração do Parque Cinquentenário.
A Cia de Automóveis Guido Cé-Guiceco-Revendedor Ford-Encantado se fez presente.
No Fairlane 500 Club Victória 1958, Sr. Jordano levava ao parque o Bispo e autoridades, enquanto o Governador Ildo Meneguetti ia de Fusqueta.
Todas as fotografias na sequência fazem parte do acervo fotográfico da família Jordano Cé, que gentilmente foram emprestadas pelo amigo Hamilcar Cé.”

Gostei do Fusqueta. Seguem as fotos, como sempre, lindíssimas. Estas então, um cortejo da típica e heterogênea frota nacional dos idos de 65.

Cia de Automóveis Guido Cé – 9

Eu confesso que todo vez que abro um email do Zonta fico apreensivo. O que será que ele mandou desta vez? Será que é o último? :)

Tenho me surpreendido positivamente a cada vez que isso acontece. Quando parece que as coisas vão esfriar, eis que vêm o Zonta entregando mais histórias formidáveis e registros fotográficos ímpares sobre a história da Cia. Guido Cé de Encantado, RS.

Esta fotos chegaram na semana passada, não publiquei antes por falta de tempo mesmo. Há outro material, igualmente interessante, que será publicado na sequência, pois é assunto que merece ser admirado por todos nós.

Sobre o primeiro assunto, este aqui, nos escreveu Navarro Zonta, responsável pela pesquisa e compilação dos fatos por trás destas imagens:

“O ano de 1962 foi muito celebrado pela Companhia de Automóveis Guido Cé-Guiceco, revendedor Ford de Encantado, RS. Comemorou-se neste ano várias efemérides, a saber:

1ª) O aniversário de 38 anos de instalação da oficina mecânica que foi o embrião para a Revenda Ford constituída somente em1931;

2ª) Os 31 anos de Revenda Ford em Encantado; e,

3ª) Os 25 anos da empresa como Cia Guido Cé.

4ª) Os festejos para o lançamento da nova linha “F” de caminhões e caminhonetes Ford para 1962 e o lançamento também dos novos tratores Ford.

Abaixo, a fotografia de um dos donos da Revenda, o Sr. Jordano Cé, recebendo as honras e cumprimentos do Presidente da Ford do Brasil e de Henry Ford ll, em evento solene. Em uma das fotos, (a primeira, acima) pode se admirar a flâmula de comemoração dos 25 anos como Guido Cé-Guiceco.

Todas as fotografias na sequência fazem parte do acervo fotográfico da família Jordano Cé, que gentilmente foram emprestadas pelo amigo Hamilcar Cé. Ao Hamilcar meu muitíssimo obrigado pelas fotografias, pela paciência, e pela boa vontade de ceder o acervo. N.Z.”

Sim, é isso mesmo que você leu, Jordano Cé aparece logo na primeira foto, apertando as mãos do então Presidente da Ford do Brasil, enquanto ambos são observados por um sorridente Henry Ford II, à esquerda na imagem.

Zonta não soube me dizer se esta foto foi no Brasil, ou seja, se Henry Ford esteve por aqui alguma vez. Eu nunca ouvi falar que ele houvesse visitado o Brasil, apesar de já ter lido muito sobre HF II atrás de informações sobre o desenvolvimento do Ford 1949. No Google também não achei nada. Alguém aí saberia dizer algo sobre esta foto? Foi mesmo clicada nos EUA, em algum evento da matriz com a participação de seus melhores representantes? De qualquer forma, e um momento e tanto. Do qual não sei bem por quê, me orgulho bastante. Eis a foto:

Na sequência, fotos do envento para o lançamento da nova linha Ford de caminhonetes, caminhões e tratores pela Guido Cé em 1962. Na primeira foto é possível ver a fumaça dos foguetes que espocaram quando a carreata passou pela porta da Guido Cé. Quase dá para sentir o cheiro da pólvora, tamanha a qualidade das fotografias que, como quase todas se não todas até então, são de autoria de Hugo Peretti, sobre quem falo outro dia.


Na foto a seguir, se não me engano, vemos o senhor Jordano Cé no que deve ter sido um almoço oferecido como parte das comemorações de que tratam as fotos deste post.

Acima e abaixo, em vista frontal, o posto Atlantic, de propriedade da família Cé, que ficava na extremidade do quarteirão quase totalmente ocupado pela companhia.

Abaixo, o agradecimento da Ford do Brasil a uma de suas mais destacadas Revendas, pelo seu jubileu.

Todos os posts sobre a saga da Revenda Guido Cé podem ser lidos aqui neste link.


Cia de Automóveis Guido Cé – 8

Quando Getúlio Vargas proibiu a importação de automóveis no Brasil, em 1953, as coisas ficaram bem difíceis para a Companhia de Automóveis Guido Cé. Como de resto para todas as Agências e Revendas de automóveis no Brasil que, da noite para o dia, não tinham mais como repor seus estoques nem atender a demanda crescente do nosso mercado interno. A não ser que…

Acima e à direita, lembrança da viagem de 1958

A história que me chegou ontem, pelo Zonta, dá conta de que, diante da proibição, os Srs. Guido e Jordano Cé encontraram uma saída para a falta de carro zero à venda no mercado e, com isso, não terem que depender somente da venda de caminhonetes, caminhões e tratores, entre outros produtos que já vinha comercializando desde os anos 40. Eis o que fizeram.

Em 1958 o Sr. Jordano Cé viaja para os EUA com o amigo Bertôldi, revendedor Ford da cidade de Pelotas – RS. Eles devem ter repetido o estratagema de muitos naquela época. É que importar carro não podia, mas peças o Governo deixava. Então, Jordano Cé vai aos EUA e arremata 150 automóveis zero quilômetro, para serem revendidos em Encantado. Lá mesmo contrata alguns mecânicos, desmonta parcialmente os automóveis, encaixota com cuidado as partes e envia tudo ao Brasil, em lotes de 20 ou 25 unidades por vez. Entregues em Encantado, os mecânicos de sua oficina remontam então os carros que vão ligeiro para o salão de vendas. Seu amigo Bertôldi, de Pelotas, faz o mesmo, também com êxito.

Eram outros tempos aqueles: uma foto no Empire State sem King Kong no fundo!

Nesta mesma viagem aos EUA, entre negócios e algum lazer, ele compra para seu uso por lá um Ford Fairlane Custon 300, que posteriormente também foi enviado para o Brasil. Lá ele aproveitou bastante o Fairlane e foi inclusive com ele às corridas em Indianápolis, onde também conhece o Motor Speedway Hall of Fame Museum, conforme as fotos abaixo.

Mais tarde, de volta da viagem, e também para seu uso particular, Jordano Cé compra um Fairlane 500 Club Victória, como aparece na foto a seguir, de janeiro de 1961, clicada em Brasília, a recém inaugurada Capital Federal.

Todas as fotografias na sequência fazem parte do acervo fotográfico da família Jordano Cé, que gentilmente foram emprestadas por Hamilcar Cé ao prezado Navarro Zonta.

Abaixo, posando junto ao Fairlane que mais tarde também viria para o Brasil. Será que este carro ainda existe?

Se esta foi a primeira viagem de Jordano Cé aos EUA, eu não sei. Mas é provável, pois este estacionamento lotado de automóveis chamou sua atenção. O que deve ter lhe passado pela cabeça, como comerciante de automóveis, ao ver num único pátio mais automóveis do que jamais venderia em anos de comércio no Brasil? Certamente que fez muitas contas, de cabeça.

Abaixo, duas fotos no Motor Speedway Hall of Fame em Indianapolis.

Abaixo, as corridas em Indianapolis, 1958. Devem ter achado tudo extraordinariamente fantástico.

Abaixo, em 1961, com seu novo Fairlane em Brasília. As últimas duas fotos eu não sei onde foram clicadas, talvez em Encantado?