Arquivo da categoria: Chrysler

Chrysler, Dodge, Plymouth, De Soto, AMC, Hudson, Nash e qualquer outra marca da Chrysler, desde que carros antigos!

Newspaper Archive

Bom, serei breve. Se pesquisa te interessa, sobre qualquer assunto, jornais devem ser uma boa fonte primária de informação. Para os americanos, principalmente eles, existe o extraordinário site Newspaper Archive que traz jornais desde… o século XVIII, eu acho.

Bom, sobre automóveis, a dica é a seguinte. Vá em busca avançada e coloque algo mais que “1957 Chevrolet” – isso é um termo aberto de mais. Coloque um slogan da época, uma frase consistente, se não os resultados escorrem pelo monitor, de tantos. Limite pelo país (USA) ou quem sabe até pelo Estado, ou faça uma busca boleana (uau!), ou tente tudo isso junto e ao mesmo tempo, pois sempre, sempre aparecem resultados novos a cada idéia de busca. Acredite, passei três meses pesquisando somente os Ford shoebox por lá, e desconfio que ainda nem arranhei a superfície.

Eis por exemplo o resultado de busca por um slogan dos Fords, “try the new feel” limitado ao período de 1948 a 1951.

http://newspaperarchive.com/tags/try-the-new-feel?pci=7&ndt=by&py=1948&pey=1951

Seria legal que esta fonte de informação, que eu só descobri no ano passado, fosse procurada por mais pessoas com propósitos diferentes. Veríamos aflorar na internet uma quantidade enorme de peças esquecidas pelo tempo.

Uma coisa que pretendo buscar em breve, mas é difícil por não ser uma marca, mas um mercado, que são os acessórios para os automóveis. Imagine década após década, do Ford T ao Cuda, os inúmeros fabricantes de acessórios e customizações disponíves? Um banho de cultura, resgatada diretamente do fundo do baú.

Se você pagar a assinatura, baratinha e vale a pena, você ganha o direito de fazer o download das páginas em PDF de altíssima resolução. Adianto, é um trabalho braçal, meio repetitivo e cansativo, mas quando eu olho as centenas de coisas novas sobre os Fords que eu desentoquei, abro um sorriso.

Divirta-se.

Na Lagoa, ontem

Flagrado ontem, nas vizinhanças da Lagoa, aqui no Rio.
Parece íntegro, liso, e com tudo no lugar.
Me lembrou o carro que foi do Seu Portela, uma famoso "vendedor" de peças e aficionado por Oldsmobiles e Dodges aqui do Rio, mais precisamente lá do Lins de Vasconcelos. Vendedor entre aspas por que, pelo que me consta, pra entregar o que vendia era um sufoco. Pelo menos comigo. Não acho que por má fé, pelo menos por muito apego eu tenho certeza. Fui lá cinco vezes pra tentar comprar umas peças que só recebi com sacrifício! Mesmo assim pela metade. Ah, figuraça. Não sei se ainda está vivo, mas me lembrou muito um 72 que ele tinha na garagem dele. Segundo Portela, o carro tinha baixíssima quilometragem.