Arquivo da categoria: Automobilia

automobilia, car signs, posters e souvenirs sobre carros antigos.

Escaping Hell

Bom, para começo de conversa, o que vai abaixo é cópia, plágio de algum artista de verdade que achei por aí. Logo, nenhum crédito por fazer uma cópia ruim. Pois, braço muitos tem, suor todos produzem; mas uma idéia nova…

capacete_4

É que outro dia eu desenhei no capacete de um amigo, durante o Rebel Day, e gostei. É tridimensional, as idéias de uma lado não precisam se comunicar com a do outro, gostei mesmo. Mas ficou ruim, tosco, sei lá. Mas o “cliente” gostou. Bom, a questão é que eu preciso de capacetes, de voluntários, de cobaias. O mesmo amigo gostou das idéias que mandei pra ele e semana passada paramos pra fazer o que segue.  Como foi pintado com a Posca, sem verniz, sai com pano e água. Limpamos e começamos o plágio.

Desenhar é um prazer, qualquer criança sabe disso. E eu ainda desenho na mesma expectativa, a de fazer algo que desafie e me alegre, só isso. Na última foto, um desenho que não deve ir adiante, cópia do trabalho do Sol Rac – esse eu guardei – que deveria estar no Rebel Day 2, neste domingo. Enfim, há outras coisas a serem vistas.

Só compartilho estas fotos pra estimular. Gente de talento poderia realmente fazer coisas novas em nosso cenário, tão saturado de auto-referências…

Em tempo, as fotos quando mandei pros amigos, surtiram o efeito esperado… Mais uma cobaia me cedeu o capacete… Que comichão que dá ver ele na minha mesa e não poder atacar! Mas esse final de semana começo.

capacete_3 capacete_2 capacete_1

 

E agora a moça malvada do grande Sol Rac, que me foi aplicado pelo Fernando outro dia mesmo.

SolRac_1

Há vida no eBay

Não sei se você conhece a seção de Colecionáveis do eBay. Nela, há categoria que sempre que posso visito, a de Fotografias colecionáveis. Que são divididas em Pré-1940 e Pós-1940.

Funciona assim. Acesse a página inicial da categoria de Fotos:

http://www.ebay.com/sch/Photographic-Images-/14277/i.html

Se quiser facilitar, na esquerda há o link para as duas categorias, aqui e aqui.

Aí, você já sabe. Se tu escrever, por exemplo, 1951 Ford, aparecem coisas assim:

$(KGrHqN,!k0FD4Q1jDDNBRJUiMZnQQ~~60_3 $(KGrHqZ,!hgFDUS)GVBQBQ94Z)v3dQ~~60_57

 

Se você digitar 1955 Chevrolet, surge hoje, isso:

$T2eC16h,!zUE9s39!eu1BROnfdJw5w~~60_57 $T2eC16JHJF0E9nmFQhIRBROr4qt(+Q~~60_57 $T2eC16V,!zcE9s4g3L5ZBQR75hNp1w~~60_57

 

A questão é de criatividade na busca, e do interesse de cada um. Pra que serve isso? Well, sempre há muitas fotos que não estão em outro lugar e podem ser salvas, com alguma qualidade. Se os resultados de busca hoje não forem bons, amanhã podem ser ótimos, é o eBay afinal e ali tudo muda num piscar de olhos.

Eu mesmo já achei muita coisa interessante ali, cheguei até a comprar duas fotos que estavam pela bacia das almas.

No fundo é só mais um lugar pra matar o tempo livre que não se tem.

$(KGrHqF,!h8FEZmIZu60BROS+TKp(g~~60_57 $T2eC16hHJGIE9nnWsyVqBROQZwRN!g~~60_57 $(KGrHqVHJ!sE9BVYc,nwBPU53Gbh+Q~~60_57 $(KGrHqZ,!h!E7Q2NzlfCBPBN4Ltrlg~~60_57 $(KGrHqJ,!lYE-ceTmHJ1BQGZKzhKHQ~~60_57 $T2eC16F,!)sE9swm(ulcBRKvEUt4m!~~60_57 $T2eC16NHJHgE9n0yEiheBRM4ej385w~~60_57

Bibliotecas digitais

Olha, esse começo de ano entendi que preciso compartilhar primeiro as poucas fontes que descobri por aí para as fotos que tanto gosto. É que sem a participação de muitos, na pesquisa, na busca, na curiosidade, vamos escavar muito lentamente as oportunidades.

A revolução dentro da revolução que a internet iniciou, para mim, são as bibliotecas digitais. Uma coisa é um blog, outra a Wikipedia e outra uma Biblioteca. É questão de hierarquia de informação mas também de qualidade e confiabilidade da mesma.

Os americanos, aquele povo razoável que entende a importância de se formar homens cultos, são imbatíveis nisso. Pelo que sei, os franceses, aquele povo nada razoável e quase bipolar, ainda estava brigando com o Google Books no ano passado.

Fato é que as Bibliotecas americanas são uma janela para o mundo da civilização ocidental. Muita, mas muita coisa já está digitalizada. A questão que resta, portanto é:

1. Saber quais são as principais bibliotecas online por lá, e;

2. Arregaçar as mangas e começar a pesquisa, e compartilhar o que você descobrir.

Aqui nesta lista, mais de 250 bibliotecas para você se entreter.

Se você souber de alguma que não está aí, compartilhe nos comentários.

Abraço.

Jornais

Vício de sair pesquisando em jornais que não passa.

Blog_carros_antigos_08Blog_carros_antigos_01 Blog_carros_antigos_02 Blog_carros_antigos_03 Blog_carros_antigos_04 Blog_carros_antigos_05 Blog_carros_antigos_06 Blog_carros_antigos_07  Blog_carros_antigos_09 Blog_carros_antigos_10 Blog_carros_antigos_11 Blog_carros_antigos_12 Blog_carros_antigos_13 Blog_carros_antigos_14 Blog_carros_antigos_15 Blog_carros_antigos_16 Blog_carros_antigos_17

 

O melhor presente de Natal possível

Comentei outro dia sobre as fotos que vieram do André e seu trabalho artesanal de réplicas de hot rods, lá na Mecca’s Kustom Garagem.

Pois bem, fiquei muito interessado no trabalho deles, que não conhecia, e por isso decidi comprar um. Que chegou a uns dois dias mas só parei no escritório agora. Abri o pacote e caí para trás.

Não é possível com as fotos deles entender do que estamos falando aqui, muito menos com as minhas. Senhores, trata-se de um trabalho magnífico. Belíssimo, completo, sem detalhes e muito sofisticado. Ainda não entendo como não descobri o trabalho deles antes.

Mecca's Kustom Garage

Eu nunca colecionei carros em miniatura. Conheço minhas compulsões e essa têm tudo para me torturar com intensa facilidade. Por isso me afasto destas coisas. Resisto. Mas, olhando aqui agora o meu hot rod da Mecca’s, desabei. Quero outros, quero uma prateleira com vários, quero mais.

Mecca's Kustom Garage

Natal está chegando. E a partir de certa idade a gente não sabe mesmo como presentear um amigo. Presentear meias ou creme de barbear é uma imoralidade! Recomendo que considere o trabalho da Mecca’s. Pelo dinheiro que é, não é possível agradar qualquer aficionado com coisa melhor.

Mecca's Kustom Garage

Agora, uma questão de ordem. Eu vou cobrar, exigir, implorar que eles ampliem esse trabalho para os carros dos anos 50. Eu simplesmente não posso imaginar um Chevy 51, um Ford 49, um Woody (!) neste mesmo material, escala e esmero! Seria lindo de mais. E que a turma da Mecca’s desenvolva tecnologia pra isso! O que eles fazem já é além do conhecido, o próximo passo é uma questão de oportunidade.

meccas_kustom_garage_1030Parabéns aos amigos da Mecca’s. Estou simplesmente encantado com meu brinquedo novo. Tales vai querer um. E eu outros mais.

Parabéns, estou fulminado de orgulho pelo trabalho de vocês ser um trabalho artesanal, brasileiro e tão bonito.

Para comprar o seu, inclusive de outros modelos que eu só conheço em fotos, o site da Mecca’s Kustom Garage é este aqui.

Mecca’s Kustom Garage

Recebi um email do André Maia, cobrando a zebra do botão para assinar o blog, que sumiu mesmo. É que esse template do WordPress, com a largura máxima que eu quero para as fotos ficarem grandes mesmo, não têm como colocar no rodapé por exemplo, o sign up ou RSS. André, estou pensando em como resolver isso, você não é o primeiro que me cobra.

Bom, o André aproveitou para apresentar seu trabalho de miniaturas de Hot Rods e Kustoms em madeira e eu logo arregalei os olhos. Fantástico, isso é uma idéia e tanto. Dei uma olhada pelo blog todo, e fica aquele gosto de quero ver mais detalhes sobre como vocês esculpem a madeira, pintam e produzem as rodas. E o preço que o Natal é vêm chegando e sempre têm um que merece um presente deste naipe.

Eu, por exemplo, Chico.

Acima, ele e o Marcos, parceiro na empreitada da Mecca’s Kustom Garage, com o Foose, que recebeu deles uma linda miniatura.

Parabéns, muito bacana o trabalho de vocês.

O blog deles é esse aqui, ó: http://meccaskustomgarage.blogspot.com.br/

Só não gostei de uma coisa… quando eles falaram que não são fordistas! Tsc!

Bom, com tantos T-B e Deuce reproduzidos com tanto esmero, imagino se fossem!

Standard Oil Company’s SOHIO service station

Dia de inauguração de uma “Service Station” da Standard Oil em Ohio, meados dos anos 50. A SOHIO é uma das empresas criadas por John D. Rockfeller como forma de controlar o mercado americano e escapar à lei criada em sua homenagem, o Antitrust Act de 1890.

Supostamente, claro.

Fotografia perfeita, impecável, técnicamente irrepreensível. Em português claro: linda.

Primeiro, a fotografia original. Uma festa, literalmente.

Vamos dar um zoom nos detalhes. Os letreiros, primeiro. Começando pelo neon.

A cena principal, agora.

Do lado esquerdo, alguém está calibrando os pneus de um Buick Century ou Special, 1954.

As bombas de combustível. Supreme ou X-Tane? Um globo destes da X-Tane, original, custa uma grana hoje em dia. Já uma reprodução é barata.

Voltando à cena principal. Em primeiro plano, um formidável, lindo, estonteante Plymouth Belvedere 1955. Infelizmente não sabemos pelo ângulo se é um 6 cilindros ou V8. Somente 47.375 desses Belvedere foram fabricados neste ano, que para mim é mais elegante que o manjado 57.

Ainda na cena acima, um Chevrolet 150 ano 1954, em segundo plano à esquerda. Na sua frente, à direita, um Chevrolet 210 Townsman Wagon ano 1955.

Chegando mais perto do Belvedere e sua alegre e sofisticada motorista.

Como lá é a terra dos aditivos para tudo, não se esqueça de levar o seu.

A elegância de um frentista de posto dos anos 50, um senhor de idade avançada, em seu trabalho digno.

E o outro, mais atrás. Rayban.

A rica cena de fundo. Toda atenção ao dono do carro, o senhor nosso cliente.

Lavar os vidros, a eterna cortesia de um bom posto de gasolina e serviços. Não me lembro a última vez que me ofereceram esta inestimável gentileza. Só pedindo.

Ao fundo, uma cena comum. Não me refiro ao Nash 1949 ou 50 nem ao Cadillac 1952 (confere?). Mas ao Ford 1949 relegado ao fundo. É uma metáfora, mas eu que estou habituado com as fotos dos finais dos 40 e começo dos 50, já percebi há muito tempo esta transição: entre 1950 e 52, os Fords são onipresentes nas fotografias que conheço, em muito maior número que qualquer outro carro contemporâneo ou dos anos seguintes. Mas, em algum momento a partir do final de 1952, acontece isso; as cenas registradas são invadidas por Chevrolets e outros e os Fords 49/51 são bruscamente deslocados do primeiro plano até que, em meados da década, sua ocorrência é a de um pássaro dodô no zoológico da Quinta da Boa Vista: nenhuma. Isso mostra as rápidas transformações da indústria nos primeiros anos do pós guerra. Só podemos imaginar o frenesi que era, a ansiedade que significava ser um americano médio e comprador de automóveis então. Mais ou menos como a nova classe média no Brasil de hoje.

Enfim, um zoom ao fundo.

Mais perto…

Para terminar, como um dos personagens misteriosos e ocultos de “Las Meninas” de Velasquez, um observador privilegiado de toda a cena, uma criança. Que é talvez tenha quem guardado a melhor memória e sentimento de toda a cena.

E um anúncio pitoresco da SOHIO da época destas fotos, que achei por aí, muito bonito. Xis!

E se você curte signs antigos, placas e latas de óleo, recomendo este site. Assine a newsletter deles, por assunto, e se divirta.

E para discutir tudo relacionado à gsolina, postos antigos e etc., teu lugar é este aqui, o Oldgas.com.

E para ver o que nõa está na foto, a indústria do Petróleo que nasceu com Rockfeller justamente em Ohio, reitero a sugestão que já fiz, a de que você compre o livro “O Petroleo – Uma História Mundial de Conquistas, Poder e Dinheiro” do Daniel Iergin. Você não vai mais abastecer o seu automóvel do mesmo jeito depois desta leitura. Não falo aqui de culpa, mas de informação.

Thorton Utz, 1959

Ilustração de Thorton Utz, para a capa do The Saturday Night Evening Post de 30 de maio de 1959.

Das raras vezes em que topei com uma ilustração antiga, com esta qualidade e tamanho. Clique para ampliar. Dá pra colocar na parede da sala.

Via http://www.kevinalfredstrom.com