Revista Carro à Vista – Nº3

Já contei em outro lugar como alguns exemplares (uns 20) da Revista Carro à Vista vieram parar nas minhas mãos.
Desde que tomei pé da raridade da coleção decidi escanear toda ele e fazer duas coisas: publicá-las aqui no blog e em seguida doar para a Biblioteca Nacional o conjunto.
Não fiz nenhuma das duas cosias até, exceto publicar pedaços do primeiro e segundo números. Por falta de quase tudo, deixe de lado a idéia que me voltou à consciência, essa maldita, esta noite.
Pessoas já me cobraram aqui no blog para disponibilizar esse conjunto e eu sempre deixando para depois.
Assim, hoje eu dou o primeiro passo para compartilhar o que tenho e certamente é uma grande contribuição para pesquisa, entretenimento e conhecimento da história do automóvel. Principalmente no Rio de Janeiro dos anos 50.
Este é o exemplar mais antigo, de número 3, de novembro de 1956. Há matérias muito interessantes com um viés nacionalista, progressista, como é o caso da inauguração da planta da Mercedes no país. Em 56 se iniciava o governo de Juscelino Kubitschek e o país entrava num ciclo de esperança, otimismo e progresso.
Eis pois o exemplar mais antigo que tenho, na próxima semana vai outro. Vejam se o tamanho, compressão e resolução das imagens estão de acordo com o uso e, qualquer coisa, escrevam. Abraço, Nik.

19 comentários sobre “Revista Carro à Vista – Nº3

  1. Belair

    Muito legal Nik.
    Colunista social: Ibrahim…Skoda !!! Otima.
    O melhor sao as informacoes de pe’ de pagina:um carro nas ultimas pesa 3 kg a menos que um novo…ja’ pensou?hahahaha
    E o anuncio do advogado/volante Godofredo vendendo lotes no litoral paulista?
    Seu material e’ realmente valioso.

  2. v8andvintage

    Nik:

    Parabéns pela iniciativa! O que mais gosto dessas revistas são os anuncios antigos e tenho, como curiosidade venal, visitar o endereço e descobrir o que é hoje…

  3. carrosantigos Autor do post

    A leitura é boa, a revista era bem feita, bem escrita e com muita diversidade de assuntos. Beeeeem diferente de qualquer revista sobre automóveis de hoje em dia. Mas aquele era o espírito de uma época, a revista é uma prova de otimismo e entusiasmo pelas rápidas transformações que aconteciam no Brasil.

  4. Luiz Henrique

    Nossa, acho que vou até imprimir cada uma das páginas para ler melhor! obrigado pela oportunidade! :-)

  5. Francisco J.Pellegrino

    Na página 20 a policia alemã utilizando o Porsche 356 conversível para combater a marginalidade tedesca, na página 45 a futura fábrica da Vemag, o material apresentado é de extrema qualidade para quem tem boa lembrança dos anos 60, Emilinha Borba, o Barão e as Mil Milhas, os carros que correram por aqui e o M mandou tudo de volta…putz lí tudinho do começo ao fim…Wilson Russo e os Chevrolets….fala sério. Fica um gosto de queremos mais…Nik, excelente trabalho.

  6. nanaelsoubaim

    Informar que um pneu careca freia 77% mernos do que um novo, é muito mais directo, didático e eficaz do que essas propagandinhas idiotas e politicamente patéticas dos detrans. Excelente iniciativa, Nikollino, já mandei para o peixe buck e espero que algum marchand (porque o mec, ó…) reconheça e auxilie nos teus esforços de preservação da memória nacional, ainda que fornecendo acervo.

  7. carrosantigos Autor do post

    Por qualquer lado que se olhe, uma revista dessas é sempre um tesouro. Há infinitas referências que, quem sabe ler, se refresca no meio de tanta bobagem que se escreve, pensa e se lê hoje em dia. Para uma revista de automóveis, ela é eclética ao limite da falta de pauta, e nem por isso deixa de ser mais criativa e útil que boa parte de suas congêneres atuais. O que se lê hoje em dia? Uma pilha de dados técnicos, elogios desgastados, suposições inúteis e outras idiotices que só interessam a quem pensa o automóvel como uma coisa de laboratório, totalmente desprovida de conexões sociais, lúdicas e passionais. Essa revista hoje seria um fracasso comercial. Como já faleceu há quase 50, é boa a oportunidade de relembrar suas virtudes a esfregar na fuça dos editores de hoje um pouco de ousadia e experimentação, coisa que eles há muito sepultaram. Volte á vida, Carro à Vista!

  8. Paulo Delavigne

    Sensacional !!! Parabéns pela sua iniciativa !!! fiquei especialmente feliz de ter encontrado uma reportagem sobre ciclismo onde aparece um destaque para o meu antigo mestre, e grande amigo, Adir de Lima !!!

  9. nanaelsoubaim

    Exacto. Esta revista procura cativar toda a família do entusiasta, não só o próprio, o que até facilitava na hora de o garoto pedir dinheiro para comprar uma.

  10. Francisco Muniz

    Parabéns Nik. Esperava estas revistas desde o ano passado. Que continue esta série histórica !!!!Francisco Muniz

  11. Rafael

    Coisa linda! O legal é que ainda hoje a Bardhall usa os personagens para a publicidade de seus produtos. Obrigado pelo post, Nick!

  12. Rafael

    PS>
    “O que se lê hoje em dia? Uma pilha de dados técnicos, elogios desgastados, suposições inúteis e outras idiotices que só interessam a quem pensa o automóvel como uma coisa de laboratório, totalmente desprovida de conexões sociais, lúdicas e passionais. ”
    Certeza,,,só pegar uma 4Rodas de hoje ver matérias compradas por fabricantes…

  13. Pingback: Revista Duas Rodas Motociclismo, 1980 | V8andvintage's Blog

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s